Opinião: A situação é difícil, mas o Internacional ainda vive na Série A

Internacional
Crédito da foto: Divulgação/EC Internacional

No dia 29 de outubro de 2016, Internacional x Santa Cruz se enfrentaram no estádio Beira-Rio, e na oportunidade, que o time colorado teve para escapar da apavorante zona de rebaixamento. 45 mil colorados estavam no Gigante e que, definitivamente, não mereciam e ainda não merecem o elenco que tem e principalmente, a gestão que hoje esta a frente do clube.

LEIA MAIS:
PRÊMIO TORCEDORES.COM DE JORNALISMO COLABORATIVO
Prêmio Torcedores.com terá sua 2ª edição em 2016
Conheça os finalistas do prêmio Torcedores.com de mídia esportiva 2016

Falam em erros de arbitragem, falam que time grande, falam, falam… Eu vejo um time que não mereceu em sair da situação em que se encontra. Com erros absurdos e discursos péssimos dos dirigentes. O time colorado apenas colhe o que vem plantando nas rodadas do Campeonato Brasileiro.

Perdemos pontos decisivos com times que considerávamos “pequenos”. E são. Só que tropeçamos na soberba e deixamos de ver muitos erros, mas achávamos que esse dia nunca chegaria e adiamos vitórias por “medir” a importância de determinadas partidas. O “campeão de tudo” também passa por tempos difíceis e temos o dever de aprender com cada situação ruim que passamos.

O meu coração e meu psicológico estão totalmente afetados. Isso são sintomas de uma paixão enorme pelo Clube do Povo, algo que vai além do que qualquer pessoa possa descrever, já que nem eu sou capaz de entender. Nossa história esta manchada. 2016 entrou pra história como pior ano.

A segunda divisão vem aí, a apavorante e tão improvável Série B. Aquela que nosso co-irmão sentiu o gostinho por duas vezes. E Não, isso não é o fim do mundo e não sou menos colorada por “aceitar” a situação, apenas me sinto ciente de que o campeonato brasileiro de 2016 serve como um grande aprendizado. Aprendemos que descer do salto é bom, deixar o orgulho de lado é sinal de maturidade e aprendemos principalmente que time grande caí sim, dar a volta por cima e aprender muito com isso.

E vem mais sofrimento com as próximas duas rodadas para o decreto final e para a compra da nossa passagem á um lugar onde nunca nos imaginaríamos. Mas como sempre disse, colorado que abandona o clube nas piores situações pode trocar de time, porque não sentiremos sua falta no estádio. Somos a torcida que não abandona e a que faz sua parte muito bem feita em todos os jogos. Em meio a lágrimas de tristeza e compreensão, escrevo ao time que hoje não fez esforço nenhum pra ganhar e que definitivamente, não representa a torcida.

A corneta começou hoje e realmente faz parte, o que não faz parte é deixarmos de cantar, pular, sorrir, chorar e de dar vida ao majestoso, Gigante da Beira-Rio.