O dia D para o Vasco

Foto: Reprodução/Instagram Oficial do Vasco da Gama

O Vasco enfrenta o Ceará neste sábado (26), às 17h30 (de Brasília), pela 38ª (e última!) rodada do Campeonato Brasileiro da Série B. A equipe cruz-maltina, que vem de derrota para o Criciúma, confronta, no Maracanã, o Vozão e tenta, em um clima de tensão e com o apoio da sua torcida, garantir o acesso para a elite do futebol.

LEIA MAIS: 5 vídeos para se orgulhar da torcida do Vasco da Gama

Bastava uma vitória, no último sábado (19), para o Vasco garantir seu acesso à Série A. O otimismo era visível entre os vascaínos, porém a semana que poderia ter sido de tranquilidade para o Gigante da Colina se tornou dramática. Após a derrota de 1 a 0 para o Criciúma, em Santa Catarina, o Vasco viu sua situação ficar preocupante na Série B.

Mesmo sabendo que depende apenas de suas próprias forças para voltar à elite, o cruz-maltino decidiu se preparar para o duelo decisivo contra o Ceará longe de São Januário. O elenco seguiu para Pinheiral, um local bem conhecido pelo Vasco; a cidade, que fica no sul do estado do Rio de Janeiro, recebeu a pré-temporada do clube em 2015 e 2016. Na última terça-feira (22), o elenco se acomodou no CT João Havelange a fim de conseguir tranquilidade para se preparar para o jogo decisivo, o que seria improvável se permanecesse na Colina Histórica. Como precaução, os treinos foram fechados à imprensa e sem direito a entrevistas coletivas.

Em meio à reclusão e mistério, o Vasco anunciou uma promoção no preço dos ingressos que animou os vascaínos. Eles começaram a ser disponibilizados na noite de terça-feira para sócios e na quarta-feira de manhã para os demais torcedores. A quantidade posta à venda foi de 51.061 ingressos, os preços variavam de R$ 20 (R$ 10 a meia) a R$ 30 (R$ 15 a meia) e uma coisa é certa: vai lotar! A torcida vascaína fez enormes filas em todos os pontos de vendas, atendeu o chamado do clube e na tarde de quinta-feira todas as entradas já haviam sido comercializadas. O que restam agora são camarotes, gratuidades e cadeiras cativas.

Mesmo que o isolamento tenha ambientado o CT João Havelange durante a semana, algumas informações a respeito da possível escalação de Jorginho vazaram. Como por exemplo, a entrada de Jorge Henrique no time titular no lugar de Bruno Gallo, tornando o Vasco mais ofensivo. Com essa alteração, Diguinho voltaria a jogar fixo como primeiro volante, com Andrezinho e Douglas abertos no meio-campo e com Nenê mais a frente. Nos minutos finais da atividade, Jorginho testou ainda Evander no lugar do próprio Jorge Henrique.

Além das modificações, o treinador já contava com alguns desfalques certos desde o último fim de semana: perdeu o zagueiro Luan, expulso contra o Criciúma, que deve ser substituído por Rafael Marques. Jorginho perdeu também o lateral direito Yago Pikachu e o atacante Junior Dutra, ambos por terem recebido o terceiro amarelo. Além deles, ficou confirmado recentemente que o atacante Éderson, que tem um edema na coxa esquerda, não conseguiu se recuperar a tempo e também não enfrentará o Ceará.

Melhor campanha do primeiro turno, com 39 pontos somados, o Vasco ainda não entende como conseguiu somar apenas 23 no segundo turno (chegando, no máximo, a 26) e se tornar um grande na Série B com o pior aproveitamento em 19 rodadas. Melhor para o Gigante da Colina e para os vascaínos se agarrarem ao retrospecto positivo que o time tem tido no Maracanã. No maior palco do futebol, o Vasco está invicto há oito partidas e a última vez em que atuou no estádio foi para conquistar o Bicampeonato Carioca invicto em cima do Botafogo.

Apesar da pressão, de amargar a quarta posição na tabela, do desgaste do fim da temporada e dos problemas internos que o Gigante passa, a tarefa de amanhã depende apenas de seus próprios esforços: com 62 pontos, precisa de uma vitória simples. Em caso de tropeço, precisa torcer para que o Náutico não derrote o Oeste, na Arena Pernambuco. Com o apoio do seu torcedor e precisando navegar por águas mais tranquilas, chegou a hora da decisão para o Vasco, é tudo ou nada!



Rio de Janeiro, 18 anos e muito apaixonada por futebol