Novo estatuto social do São Paulo é aprovado pelo Conselho Deliberativo

São Paulo
Crédito da foto: Reprodução

Na noite de ontem (16/11), o Conselho Deliberativo do São Paulo aprovou por unanimidade, o novo Estatuto Social do clube, que foi redigido pela Comissão de Sistematização. A reunião extraordinária contou com a presença de pelo menos 150 conselheiros. Confira os próximos passos da reforma estatutária.

LEIA MAIS:
OPINIÃO: VEJA AS POSIÇÕES QUE O SÃO PAULO TEM QUE SE REFORÇAR NO MERCADO DA BOLA
WESLEY SOFRE LESÃO NO JOELHO E DEVE DESFALCAR O SÃO PAULO NO RESTANTE DA TEMPORADA

O novo Estatuto Social do São Paulo Futebol Clube venceu a primeira batalha para a sua aprovação na noite de ontem, em uma reunião extraordinária, o Conselho Deliberativo do clube aprovou por unanimidade, onde o texto final que foi elaborado pela Comissão de Sistematização, e anteriormente, já havia sido aprovado pela Comissão Legislativa e de Reforma Estatuária. Agora, o texto seguirá para uma nova votação, em uma Assembléia Geral dos associados, que ainda não tem uma data definida, mas provavelmente será realizada no dia 3 de dezembro.

O presidente do São Paulo, Carlos Augusto de Barros e Silva, o Leco, comemorou a aprovação por unanimidade, na reunião que contou com a presença de pelo menos 150 conselheiros do clube: “Ainda enquanto Presidente do Conselho desencadeei o processo de reforma do estatuto, e é gratificante vê-la agora aprovada unanimemente pelos conselheiros. Essa unanimidade representa não só o posicionamento lúcido e muito claro dos conselheiros que apoiam a situação do São Paulo, como mostra que grupos partidários que não se alinham com a situação também se sensibilizaram com a importância do processo. É uma grande conquista que nós esperamos ver confirmada agora no próximo dia 3 de dezembro, na Assembleia que irei convocar amanhã”.

Entre os principais avanços do Novo Estatuto Social, ocorrerá algumas mudanças para modernizar e profissionalizar a gestão, além de avanços na parte política, onde os Associados e o Conselho Deliberativo terão um poder maior nas decisões futuras do clube. Além destas mudanças, o Estatuto do clube estará ajustado as novas exigências do PROFUT (Programa de Modernização da Gestão e de Responsabilidade Fiscal do Futebol Brasileiro), as quais obriga os clubes a terem uma gestão mais responsável e transparente.