Náutico perde para o Oeste em casa e não sobe para Série A

COMUNICAÇÃONOTÍCIAS Digite no campo de busca ou selecione uma data para buscar uma notícia busque aqui uma notícia Náutico perde do Oeste (SP) e segue na Série B do Brasileiro (FOTO: NáuticoPE)

A vitória era indiscutível para o Náutico na tarde deste sábado. O trunfo poderia levar o Timbu de volta para a Série A, caso Vasco e Bahia perdessem na rodada. Mas o Alvirrubro não fez sua parte, acabou sendo derrotado por 2 a 0 pelo Rubrão, que se livrou da queda para Série C. Pedro Carmona, ex Náutico e Mike marcaram os gols da vitória do paulista.

ACOMPANHE O QUE O TÉCNICO JORGINHO FALOU APÓS A VOLTA DO VASCO À SÉRIE A DO BRASILEIRÃO

Com o resultado, o Oeste termina o Campeonato na 16° posição, com 41, garantindo na próxima Série B e fará companhia ao Náutico, que ficou em quinto, com 60 pontos.

O Náutico começou a partida apertando, com dois chutes em sequência, sendo um de Gastón e o outro de Vinícius, levando perigo ao gol do Oeste. Subindo a marcação, o objetivo timbu era evitar as trocas de passes do time paulista, que conseguiu até um certo ponto.

Depois dos dez minutos, o Oeste começou a impedir as chegadas do Náutico, esfriando o jogo e começando a levar perigo ao gol dos pernambucanos. Primeiro, Léo Artur bateu rasteiro e Júlio Cesar se esticou todo e defendeu na ponta dos dedos. Na sequência foi a vez de Marquinho fazer jogada individual pela direita, foi atá a linha de fundo e bateu com perigo.

Quando parecia que o Náutico iria se encontrar novamente em campo, chegando até ficar perto do gol com Roni, o Oeste foi fatal. Crysan recebeu na esquerda e cruzou rasteiro para trás. Pedro Carmona chegou batendo de primeira e acertou o canto esquerdo de Júlio César.

O gol sofrido dificultou as ações ofensivas do Náutico. O Timbu sentia muitas dificuldades para chegar ao ataque, além de ficar exposto na defesa. Júlio Cesar salvou os chutes de Pedro Carmona e Marcus Vinícius. Mas em cobrança de escanteio, viu Mike dominar sozinho na área e ampliar o placar para o time do interior paulista.

 Na volta para a segunda etapa, o Timbu veio com duas mudanças: Léo Santos no lugar de Bergson e Esquerdinha no de Vinícius. A tendência era ser mais ofensivo, mas A bola parecia estar queimando nos pés dos jogadores pernambucanos, com muitos passes saindo errado. Retraído, o Oeste seguia com boa posse de bola, sem se expor.

A primeira finalização veio só com 14 minutos. Rafael Pereira mandou uma bomba da intermediária, no ângulo, e o goleiro Felipe Alves salvou com a ponta dos dedos. Dois minutos depois, Rony fez grande jogada pela esquerda, limpou o zagueiro, e cara a cara com o gol, teve a proeza de perder um gol feito, graças a Felipe Alves, que defendeu com os pés.

A torcida do Náutico protagonizou cenas lamentáveis, com invasão de gramado e briga nas cadeiras. A confusão começou por volta dos 40 minutos do segundo tempo. Foram vários os torcedores que entraram no gramado. Os primeiros abordaram os jogadores do Náutico, exigindo-lhes raça. Além disso, outros arremessaram objetos. Algumas brigas entre os próprios torcedores do Timbu aconteceram nas arquibancadas da Arena de Pernambuco. Tudo isso marcou a despedida desastrosa do Náutico na Série B 2016.

Ficha do jogo

Náutico
Júlio César; Joazi, Rafael Pereira, Igor Rabello e Gaston; João Ananias, Rodrigo Souza, Marco Antônio (Jefferson Nem) e Vinícius (Léo Santos); Rony e Bergson (Esquerdinha). Técnico: Givanildo Oliveira.

Oeste
Felipe Alves; Marquinhos, Felipe Rodrigues (Velicka), Betinho e André ;Castro; Danielzinho, Crysan (Wellington), Léo Artur e Pedro Carmona; Mike e Marcus Vinícius (Francis). Técnico: Fernando Diniz.

Estádio: Arena de Pernambuco (São Lourenço da Mata-PE). Árbitro: André Luiz de Freitas Castro (GO). Assistentes:Guilherme Dias Camilo (Fifa-MG) e Bruno Boschilia (Fifa-PR). Gols: Pedro Carmona (21’ do 1T, Oeste), Mike (39’ do 1T, Oeste). Cartões amarelos: Marco Antônio e Rony (Náutico); Betinho, André Castro (Oeste). Público: 25.602. Renda: R$ 489.005,00