Marcelo se diz surpreso com demissão e classifica elenco como “desequilibrado”

Marcelo Oliveira
TV GALO
O técnico Marcelo Oliveira foi demitido do comando do Atlético-MG no início da tarde desta quinta-feira em reunião com a diretoria mineira na sede do clube. Após a confirmação do seu desligamento, Marcelo fez um pronunciamento na Cidade do Galo, em Vespasiano.

O ex-treinador falou que ficou surpreso com a decisão da cúpula alvinegra em meio a uma final de Campeonato, que segundo ele, ainda existe a chance de uma reviravolta. Marcelo voltou a elogiar o elenco do Atlético, porém, classificou o mesmo como desequilibrado. Por fim, agradeceu ao presidente Daniel Nepomuceno e disse estar acostumado com a rotina de troca no futebol brasileiro.

VEJA MAIS:

MÁRIO MARRA DETONA ATLÉTICO DE MARCELO OLIVEIRA: ‘FRAQUÍSSIMO E PERTO DO RIDÍCULO’

Leia na íntegra o que disse Marcelo Oliveira em sua despedida.

Diferente das outras oportunidades que estive aqui, hoje fiz questão de me apresentar apenas para um depoimento. Fui chamado para uma reunião, me surpreendi com a saída do clube, porque temos ainda um clube e a possibilidade de ser campeão da Copa do Brasil, as dificuldades são grandes, mas tenho consciência de que o jogo de ontem foi frustrante, pelo 1º tempo ruim que fizemos, e isso gerou insatisfação de todos. Forma seis meses de boa convivência saudável, pedir desculpas por qualquer coisa. Me surpreende técnico sair na condição de disputa de final da Copa do Brasil e já classificado pra Libertadores, mas a expectativa era demais e não foi da forma que queríamos. Voltei ao Atlético com objetivo de conquistar títulos, vitórias, fazer com que o time produzisse bem. Não somos infalíveis, pode ser que tenha tomado decisões que não deram certo, mas não sou incompetente. Trabalhamos com muita entrega e o futebol é assim. Em alguns momentos pecamos por detalhes e pode ter mudado essa história. Acho que Atlético tem bom elenco, comprometido, mas um pouco desequilibrado, e isso está sendo cuidado por todos. A comissão tentou fazer o melhor trabalho, me dediquei muito. Quero agradecer ao presidente, que acompanhou sempre nosso trabalho, desejo muita sorte. Já estou acostumado a essa rotina do técnico no futebol brasileiro, mas tenho consciência que não alcançamos padrão desejado. Inúmeras contusões atrapalharam também. Mas doei tudo o que podia ao Atlético, desejo sorte ao profissional que vier e que possa fazer um bom trabalho. Torcedor questiona nesse momento, mas não pode questionar honestidade, lealdade e intensidade de trabalho“, disse Marcelo.

Roger Machado é o preferido da torcida e o mais cotado para o cargo. Abel Brago corre por fora.

Em instantes, Nepomuceno também falará com os jornalistas.

Siga o autor no Twitter: Eder Bahúte – @ederbahute