Klinsmann não é mais técnico dos EUA

Em nota oficial no site da Federação Norte-Americana de Futebol (US Soccer Federation), o presidente Sunil Gulati anunciou o desligamento de Jurgen Klinsmann do comando da seleção masculina principal e do cargo de Diretor de Seleções. Fazia algumas que rolavam boatos sobre a demissão de Klinsmann após o início desastroso no hexagonal final das eliminatórias da Copa da Rússia em 2018.

Foi confirmado hoje o boato de que Klinsmann seria demitido do cargo de técnico da seleção masculina principal e diretor de seleções da Federação Norte-Americana. Klinsmann começou muito mal o hexagonal final das eliminatórias da Concacaf, perdendo para o México em casa por 0-2 e fora de casa para a Costa Rica em uma goleada de 4-0 em um dia que a zaga falhou bastante e os jogadores estavam muito apáticos em campo.

Em nota oficial, que pode ser lida na integra e em inglês aqui, Sunil Gulati afirma que foi uma decisão difícil de ser tomada e que agradece a Klinsmann pelo trabalho e comprometimento destacando que a sua presença fez o futebol bretão crescer ainda mais nos EUA.

Sunil também lembro da histórica campanha de sua seleção nacional na Copa do Brasil, quando a seleção americana estava em um dos considerados grupos da morte com Alemanha, Portugal e Gana. Neste grupo os americanos travaram um dos mais disputados jogos da primeira fase, um decisivo empate em 2-2 com Portugal, eliminando a equipe de Cristiano Ronaldo no saldo de gols. E após a classificação gravou um vídeo para a TV Americana pedindo aos patrões que dessem folga na hora do jogo (sim, lá é bem diferente) para que os torcedores pudessem acompanhar ao vivo o jogo das oitavas-de-final contra a Bélgica.

E finalizando, Sunil se diz confiante com a qualidade dos seus jogadores e acredita que poderá começar a reverter a situação do time e conseguir se classificar para a copa pela oitava vez consecutiva.

Após a Copa, Klinsmann iniciou uma renovação na seleção americana, não convocando alguns medalhões como Landon Donovan, que é muito querido da torcida. Alguns jornalistas americanos acreditam que a culpa pela saída de Klinsmann está ligada a uma briga de egos e visões diferentes no comando técnico com o presidente Sunil Gulati e afirmam que esta decisão é um erro político bem perto das eleições.

Mas na página oficial podemos observar que a torcida está bem dividida em relação a demissão. Alguns agradecem tristemente e outros até dizem que ele “já foi tarde”. Alguns mais exaltados pedem a saída do presidente Sunil, afirmando que a federação precisa ser “limpa”.

Para seu lugar a maior especulação é a volta do treinador Bruce Arena, que comandou a seleção de 1998 até 2006 e que desde 2008 está no comando do Los Angeles Galaxy. Parte torcida sugere que o novo técnico seja o veterano e ainda em atividade Landon Donovan.

Klinsmann chegou a seleção Norte-Americana em 2011 e foram 98 jogos com 55 vitórias, 27 empates e 16 derrotas e um único título, a Copa Ouro de 2013