Invicto no Brasileirão, Jailson celebra boa fase no Palmeiras: “pretendo ficar aqui o resto da minha vida”

Jailson
Crédito de imagem: Cesar Greco / Ag. Palmeiras

O ano de 2016, com certeza, vai ficar na memória do goleiro Jailson. No elenco do Palmeiras desde 2014, o goleiro, de 35 anos, que havia atuado apenas uma vez até o final de 2015, foi o escolhido por Cuca para ter a responsabilidade de assumir a posição de Fernando Prass. E, o que era para ser apenas uma substituição enquanto o arqueiro titular estivesse com a Seleção Brasileira nas Olimpíadas, se tornou a chance da vida de Jailson, após a lesão sofrida por Prass.

LEIA MAIS:

FUTURO REFORÇO DO PALMEIRAS, KENO TEM NÚMEROS SIMILARES A DUDU E GABRIEL JESUS NO BR16

CUCA FAZ CONTAS PELO TÍTULO DO PALMEIRAS E RESSALTA EQUILÍBRIO DO BRASILEIRÃO

No Campeonato Brasileiro deste ano, Jailson já atuou em 17 dos 36 jogos do Verdão e segue invicto, sendo que nos jogos em que foi titular o Verdão acumula 12 vitórias e 5 empates.

Sonhei muito para chegar ao time do Palmeiras, para disputar uma primeira divisão de Campeonato Brasileiro. Já são 17 jogos jogando com essa camisa maravilhosa, falta pouco para ser campeão”, falou o goleiro após a vitória de 1×0 do alviverde sobre o Botafogo, que deixou a equipe a apenas um ponto (em 2 jogos) de conquistar o Brasileirão após 22 anos.

Palmeiras Jailson
Crédito de imagem: César Greco / Divulgação

A primeira partida de Jailson no BR16 aconteceu no dia 7 de agosto, no triunfo por 2×1 sobre o Vitória no Allianz Parque. Desde então, a equipe do técnico Cuca foi derrotada apenas uma vez no nacional. Apesar disso, no revés por 1×0 no clássico contra o Santos, na 33ª rodada, o goleiro alviverde foi Vinicius Silvestre, devido ao fato de Jailson estar suspenso pelo terceiro cartão amarelo.

Na tabela do Brasileirão, o Palmeiras acumula 74 pontos em 36 jogos e abriu seis de vantagem em relação do vice-líder, o próprio Peixe. Com um isso, um empate, ou até mesmo uma derrota, no próximo domingo contra a Chapecoense, em casa, garante o título para o Verdão.

Eu tenho sonhado bastante, não consigo dormir direto. Fico rolando para um lado e outro e não consigo dormir. Mas falta um ponto, falta pouco para ser campeão”, falou Jailson.

Ainda sem ser procurado pela direção para tratar de sua renovação de contrato, conforme confirmou em entrevista ao UOL Esporte, o goleiro que começou a sua carreira no Campinense e passou por São José (SP), Ituano, Guaratinguetá, Juventude, Oeste e Ceará, revelou que não pretende deixar o Palmeiras tão cedo.

“Não fico pensando muito nisso. Falta um mês para acabar meu contrato. Estou muito feliz aqui e pretendo ficar aqui o resto da minha vida.”



Estudante do 8º semestre de jornalismo e amante dos esportes, principalmente o bom e velho futebol. Setorista de Atlético-MG e Futebol Feminino.