Inquérito identifica apenas 4 dos 30 corintianos presos após briga no Rio

Crédito da imagem: Reprodução / Youtube

Dos trinta torcedores presos durante uma briga ocorrida nas arquibancadas do Maracanã, no jogo entre Flamengo e Corinthians do dia 23 de outubro, apenas 4 foram formalmente identificados pelo inquérito policial instaurado.

LEIA MAIS
ESPOSA DE TORCEDOR PRESO FAZ APELO EM REDE SOCIAL

De acordo com o GloboEsporte.com, os 30 torcedores presos são acusados de agressão, tumulto, danos ao patrimônio público, resistência, associação criminosa e corrupção de menor (uma vez que um jovem de 16 anos estava entre os inicialmente detidos, sendo liberado na última semana).

Entretanto, apesar das imagens obtidas das emissoras que transmitiram a partida e das câmeras do circuito interno do estádio, o portal afirma que a participação de quatro corintianos sob custódia no Rio de Janeiro é retratada por uma série de fotografias, com anotações escritas a mão. Há mais duas imagens, sem anotações.

SEM FOTOS. SÓ DEPOIMENTOS

Outros 26 permanecem presos baseando-se em depoimentos de policiais que atuaram no confronto. A juíza Marcela Caram, que manteve a prisão preventiva, afirma na decisão que “[o policial] teria narrado com precisão os fatos, apontando de forma incontroversa para cada um dos acusados, atribuindo-lhes condutas graves”.

Advogados dos corintianos presos alegam que muitas descrições dos policiais são genéricas. João Drumond Freitas, advogado de Gustavo Inocêncio, diz que seu cliente “estava no espaço reservado aos torcedores de seu time e teve sua liberdade privada por ali estar, ser negro, careca, e de barba grande! Característica essa que foi predominante na acusação por parte dos Policiais Militares”.

O advogado de André Tavares diz provar que seu cliente estava fora do estádio no momento da batalha nas arquibancadas, enquanto a representante legal de Leandro da Silva Coelho afirma: “Dá para ver nas imagens da briga que o Leandro fica parado, de braços cruzados. Ele é gordinho, careca”.



Mídias Sociais da AS Roma Brasil, MBA em Gestão Estratégica de Negócios, blogueiro desde 2007 e radialista amador. Escreve sobre futebol italiano, automobilismo e o que aparecer, mas gosta mesmo é de contar boas histórias