Veja o que Guerrero falou após a derrota do Peru para o Brasil em Lima

Crédito da imagem: Divulgação / Federação Peruana de Futebol

A seleção brasileira chegou à sexta vitória nas Eliminatórias ao vencer o Peru por 2 a 0 na madrugada desta quarta (16), em Lima. Atacante do Flamengo, Guerrero passou em branco.

PRÊMIO TORCEDORES.COM DE JORNALISMO COLABORATIVO
Prêmio Torcedores.com terá sua 2ª edição em 2016
Conheça os finalistas do prêmio Torcedores.com de mídia esportiva 2016

“Foi [uma derrota] dura. Eles foram melhores, são muito bons tecnicamente. Começamos muito bem, pressionando, mas no decorrer do jogo perdemos a intensidade e caímos de produção. Perdemos a posse de bola, deixamos a desejar na marcação e eles aproveitaram os contra ataques”, analisou Guerrero durante entrevista na zona mista do Estádio Nacional.

Oitavo lugar nas Eliminatórias, o Peru está com 14 pontos, a seis do Chile – que fecha o G4. Brasil, Uruguai e Equador completam o grupo dos times que estariam classificados ao Mundial da Rússia. “Falta muito, temos dois jogos importantes pela frente (Venezuela e Uruguai, em março), então vamos ver o que podemos melhorar”, completou Guerrero.

ASSISTA À ÍNTEGRA DA ENTREVISTA DE GUERRERO APÓS O JOGO (em espanhol):

LEIA TAMBÉM: Ex-Palmeiras, técnico do Peru coloca Tite entre os melhores do mundo

“A derrota doeu, mas fizemos um bom jogo. Enfrentamos uma seleção muito forte, por isso saímos com a consciência tranquila. Já conversamos no vestiário. Há 18 pontos em disputa e vamos fazer de tudo para dar o máximo nesta reta final”, completou o meio campista André Carrillo.

FICHA TÉCNICA – Peru x Brasil
Estádio: Estadio Nacional José Diaz, em Lima, no Peru
Público: 62.000 torcedores
Árbitro: Wilmar Roldan
Gols: Gabriel Jesus aos 12min do 2º tempo, Renato Augusto, aos 33min
Cartões amarelos: Loyola e Cueva (P), Renato Augusto (B)
PERU – Gallese; Corzo, Rodríguez, Ramos, Loyola; Aquino, Yotún; Polo, Cueva, Carrillo; Guerrero. Técnico: Ricardo Gareca.
BRASIL – Alisson; Daniel Alves, Marquinhos, Miranda, Filipe Luis; Fernandinho, Paulinho, Renato Augusto; Neymar, Philippe Coutinho e Gabriel Jesus. Técnico: Tite.