Goleiro salva Chapecoense e time vai à final da Sul-Americana; veja o que os jogadores falaram

Chapecoense
Crédito da imagem: Divulgação / Site oficial Chapecoense

Um empate sem gols na Arena Condá diante do San Lorenzo nesta quarta (23) colocou a Chapecoense na decisão da Copa Sul-Americana.

PRÊMIO TORCEDORES.COM DE JORNALISMO COLABORATIVO
Mauro Beting, Leandro Beguoci e Fábio Salgueiro serão jurados do Prêmio Torcedores
Prêmio Torcedores terá sua segunda edição em 2016

Agora a Chapecoense aguarda o confronto entre Atlético Nacional x Cerro Porteño, que jogam nesta quinta na Colômbia, para conhecer o adversário na final da Sul-Americana. Os jogos devem acontecer em 30 de novembro e 7 de dezembro, sendo que o primeiro é fora de casa e o segundo no Brasil. Como a Arena Condá não atende às regras da Conmebol, a partida será realizada em Curitiba ou Porto Alegre.

Danilo, goleiro
Ninguém ganha sozinho. Nosso time lutou muito e pelo que jogou nos dois jogos seria injusto perder essa vaga na final. Hoje se doou muito, se mostrou seguro em todas oportunidades e conseguimos chegar à final que era nosso sonho. Agora tudo pode acontecer, ninguém acreditava que iríamos chegar. Vamos esperar nosso adversário e dar nossa vida nessa final

Josimar, volante
Foi o dia mais longo da minha vida

Cleber Santana, meio campista
Mostramos a força do nosso grupo

FICHA TÉCNICA – Chapecoense 0 x 0 San Lorenzo
Local: Arena Condá, em Chapecó
Público e renda: 17.569 torcedores / R$ 569.940,00
Cartões: Josimar, Gil, Cleber Santana (C), Angeleri, Caruzzo, Blandi, Ortigoza (SL)
CHAPECOENSE – Danilo, Caramelo, Neto, Willian Thiego e Dener Assunção; Josimar, Gil (Sergio Manoel), Cleber Santana; Thiaguinho (Lucas Gomes), Ananias e Kempes (Bruno Rangel). Técnico: Caio Júnior.
SAN LORENZO – Torrico, Angeleri, Coloccini, Caruzzo (Paulo Díaz) e Emmanuel Mas; Corujo (Blandi), Mussis (Ezequiel Ávila), Néstor Ortigoza e Sebastián Blanco; Cauteruccio e Cerutti. Técnico: Diego Aguirre.