Galvão Bueno critica Inter por demissão de Falcão: “Não se humilha o maior ídolo”

Crédito da foto: Reprodução / SporTV

Paulo Roberto Falcão foi demitido do comando técnico do Inter no início de agosto, mas a sua saída relâmpago ainda rende debate na mídia. Durante o “Bem, Amigos”, do SporTV, na última segunda-feira, o locutor e apresentador Galvão Bueno detonou a direção colorada após dispensar o ídolo, que teve apenas cinco jogos em sua segunda passagem pelo clube.

LEIA MAIS:
Galvão Bueno se irrita com a não participação de jogador e técnico do Inter em programa 
Galvão Bueno narra Atlético-MG x Grêmio na Globo 
Palmeiras x Botafogo rende audiência decepcionante para a Globo 

‘A questão do Falcão foi deixar para falar mais para frente. Não se faz com o maior ídolo da história de um clube grande o que se fez com Paulo Roberto Falcão. Isso não se faz. Porque já estava com problema com a torcida, foram buscar o Falcão, a casa lotou, levaram faixas enormes. Não se faz isso. Não se humilha o maior ídolo de um clube, um patrimônio do Internacional em cinco jogos. Isso tem reflexo com o que está acontecendo”, disse Galvão.

Falcão foi contratado em julho, após a dispensa de Argel Fucks e durou apenas 26 dias no cargo. No período, foram dois empates e três derrotas.  Logo em seguida, Celso Roth foi anunciado como o treinador, porém, foi demitido na última quinta-feira após empate contra a Ponte Preta, no Beira-Rio. Lisca assumiu a equipe no dia seguinte e tem a árdua missão em evitar o rebaixamento do Inter à série B.

A situação ficou ainda mais delicada com a derrota para o Corinthians na segunda-feira. O Colorado é o 17º colocado, com 39 pontos ganhos, três a menos que o Vitória, o primeiro fora do Z-4. Para sobreviver na elite, o time gaúcho precisa vencer os dois jogos restantes contra Cruzeiro (casa) e Fluminense (fora) e ainda torcer por combinação de resultados.

O ex-volante Falcão foi revelado pelas categorias de base do Inter e se tornou um dos maiores ídolos da história do clube após o tricampeonato brasileiro (1975, 1976 e 1979).



Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)