Galiotte fala sobre fechamento Rua Palestra Itália: “Palmeiras não tem o poder de decidir​”

Foto: Divulgação/Palmeiras

O Palmeiras elegeu neste sábado (26) Maurício Galiotte como próximo presidente do clube pelos próximos dois anos. Em sua primeira entrevista coletiva como mandatário do Verdão, Galiotte falou sobre a polêmica do fechamento da Rua Palestra Itália em dias de jogos no Allianz Parque.

“A relação com a torcida é um tema, o fechamento da Palestra Itália é outra situação. O fechamento da Palestra Itália é uma solicitação da Polícia Militar e da Secretaria de Segurança Pública diante de várias ocorrências que existiam durante os jogos, como furtos, comércio ilegal”, disse Galiotte.

LEIA MAIS:
Reforços e direitos de TV: listamos as pendências que o próximo presidente do Palmeiras terá para resolver

O futuro presidente do Palmeiras ainda explicou que não cabe ao clube decidir sobre essa questão. “Não compete ao Palmeiras dizer o que a Polícia tem de fazer ou não. Que a festa da torcida é maravilhosa, sem dúvida nenhuma. O torcedor em volta do estádio é muito bacana, mas o Palmeiras não tem o poder de decidir”.

Maurício Galiotte foi eleito para ser o próximo presidente do Palmeiras pelos próximos dois anos, a partir do dia 15 de dezembro. O novo mandatário, que concorria em chapa única, recebeu 1639 votos dos 1733 sócios que participaram das eleições – 94 votaram em branco. Galiotte ocupará o cargo deixado por Paulo Nobre.

Galiotte concorreu ao pleito acompanhado de seus vices Genaro Marino Neto, Antonino Jesse Ribeiro, Victor Fruges e José Carlos Tomaselli. De forma igual a 2014, as chapas eram fechadas, portanto, os vices não concorreram de forma independente.