Fórmula 1: após GP do Brasil, Berger compara Max Verstappen ao amigo Ayrton Senna

Reprodução/YouTube

Não teve jeito: a Fórmula 1 se rendeu à Max Verstappen após o desempenho do garoto holandês no GP do Brasil neste último fim de semana. E entre vários elogios, uma comparação quase inevitável: o desempenho do piloto da Red Bull Racing na chuva, fez muitos relembrarem de Ayrton Senna. E entre os que fizeram a comparação, está ninguém menos do que Gerhard Berger, ex-companheiro de equipe e amigo do piloto brasileiro.

LEIA MAIS:
MÉDICO DA MCLAREN MORRE DE CÂNCER E FELIPE MASSA FAZ HOMENAGEM NO TWITTER

O austríaco Gerhard Berger foi companheiro de Ayrton Senna na equipe McLaren, e também um dos principais amigos do piloto brasileiro na categoria. E até mesmo ele, não deixou de comparar o talento de Max Verstappen ao do tri campeão mundial, principalmente após o desempenho do garoto holandês debaixo de chuva no GP do Brasil realizado neste último fim de semana:

“Quando vejo Max, Senna vem à minha mente. Esta é a primeira vez que digo algo assim, já que era muito próximo de Ayrton e acho que ele foi o melhor: na sua personalidade, pilotagem, resultados e preparação”, afirma o ex-piloto de Fórmula 1, que correu ao lado de Ayrton Senna entre as temporadas de 1990 a 1992.

Sobre a forma de pilotagem de Max Verstappen em Interlagos, arriscando ultrapassagens por fora do traçado ideal da pista, Berger também comentou: “Ele sabia exatamente o que fazer, o que é incrível nesta idade. Ele foi lá e encontrou linhas impossíveis, fazendo os outros parecerem juvenis. Seu controle do carro, tal como se viu no incidente no meio da reta, foi uma loucura”.

Berger sempre evitou fazer comparações entre Ayrton Senna e qualquer outro piloto. Mas o austríaco desta vez não conseguiu evitar: “Ele era diferente de todo mundo (Senna). Sempre respeitei isso, de modo que sempre evitei comparações, mas com Max é difícil não fazê-lo”.

Max Verstappen terminou o GP do Brasil na terceira posição, sendo que nas últimas 16 voltas fez 12 ultrapassagens, saindo da 14ª posição para a 3ª. O vencedor da prova foi o inglês Lewis Hamilton, que adiou a decisão do mundial de pilotos para a próxima prova, o GP de Abu Dhabi, que fecha o calendário da temporada 2016 da Fórmula 1. Rosberg é o líder do campeonato e precisa apenas chegar em terceiro para garantir o título.1