Ferroviária contará com apoio de torcedor ilustre para a final da Copa Paulista; entenda

Foto: Arquivo Pessoal / Dmitry Pribylov

Ferroviária e XV de Piracicaba iniciam o primeiro jogo da final da Copa Paulista de Futebol no próximo sábado, às 18h, no Estádio Barão de Serra Negra, em Piracicaba. Emoção não promete faltar neste duelo decisivo de muita história e tradição no futebol do interior do estado de São Paulo. Porém, toda essa tradição não se limita apenas aqui e atravessa muitos outros estados e até mesmo países. Engana-se aquele que acha que é brasileiro que mora fora e é da terra natal.

LEIA MAIS:

INTER X PONTE PRETA: VEJA A PROVÁVEL ESCALAÇÃO DA MACACA PARA A PARTIDA

HÁ 5 ANOS, RAMIREZ COLOCAVA O CORINTHIANS NO RUMO DO TÍTULO DO BRASILEIRÃO; RELEMBRE

DORIVAL SE IRRITA COM COGITAÇÃO DE RICARDO OLIVEIRA NO SÃO PAULO

Acredite se quiser. Na Letônia (país que ocupa o 46º lugar no IDH, enquanto Brasil está em 75º lugar), mais precisamente na capital Riga, a Ferroviária ganhou o coração de Dmitry Pribylov. Como isso aconteceu? Da forma mais singela possível. Dmitry é um grande fã do Brasil, principalmente do piloto Ayrton Senna.

“Depois daquele acidente trágico envolvendo ele (Senna) em 1994, passei a assistir a Copa do Mundo daquele ano e decidi torcer pelo Brasil. A seleção ganhou o mundial e desde então eu tenho acompanhado muito futebol brasileiro. Eu gosto muito do seu estilo de jogo e de suas tradições, principalmente dos torcedores que é muito impressionante. Então, eu assisto aos jogos do Brasil quando tem Copa do Mundo, Copa América e Jogos Olímpicos”, declara o letônio.

Através do seu interesse pelo Brasil, Pribylov começou a pesquisar sobre os clubes do país. “A minha primeira opção logicamente foi torcer para o Corinthians, já que Ayrton Senna, Bruno Senna e Emerson Fittipaldi são grandes torcedores. Por outro lado, eu sou grande fã da ferrovia e atualmente eu trabalho na indústria ferroviária daqui”, conta. Nas horas vagas, ele é freelancer de automobilismo.

Dmitry "tietou" Bruno Senna durante o GP de Mônaco, em 2012 - Foto: Arquivo Pessoal
Dmitry “tietou” Bruno Senna durante o GP de Mônaco, em 2012 – Foto: Arquivo Pessoal

Foi daí que o seu universo do futebol aumentou mais. Dentro de suas pesquisas, o letônio iniciou a sua pesquisa sobre times de futebol que vieram diretamente da ferrovia, surgindo assim a sua paixão pelo clube de Araraquara.

“Eu fiquei muito feliz em ver diversos times que vieram através da ferrovia. É por isso que eu fico sempre feliz em ver nomes em times de futebol, hóquei, basquete e até mesmo nas corridas de carros e motos. Quando encontrei os times do Brasil que envolviam a ferrovia, acabei escolhendo a Ferroviária de Araraquara pelo seu símbolo e o próprio nome ter a ver com tudo isso, ainda mais depois que vi muitos wallpapers com o símbolo na locomotiva. Um pouco exótico? Talvez. Mas, por que não?”

Claro que Dmitry não parou por aí e pesquisou mais afundo sobre a história do clube. Sabe o ano da fundação, o nome do estádio, a primeira disputa na divisão paulista, o segundo acesso de 1966 e os longos 19 anos longe da primeira divisão.

“Sei que o clube passou por bons e maus momentos dentro de sua história. Conheço todas as suas conquistas, incluindo também o time feminino que ganhou a última Copa Libertadores. Eu entendi que agora está crescendo novamente depois do período de crises e das divisões inferiores. É muito bom ver a Ferroviária no Campeonato Paulista. Eu acredito que os bons resultados virão nos próximos anos”, completa.

A Locomotiva invadiu o seu smartphone - Foto: Arquivo Pessoal / Dmitry Pribylov
A Locomotiva invadiu o seu smartphone – Foto: Arquivo Pessoal / Dmitry Pribylov

Da atual competição que a Ferroviária disputa, sabe até mesmo que o campeão da Copa Paulista tem a escolha entre o Campeonato Brasileiro da Série D ou Copa do Brasil.

“Consegui acompanhar a Ferrinha (sim, ele já usa uma das alcunhas do clube também) na Copa Paulista. A campanha foi muito boa. Os minutos finais nas quartas de final diante do Nacional foram emocionantes, mas nada foi igual quanto as cobranças de pênalti diante do São Caetano. Desde as que eu acompanhei (as cobranças de pênalti) contra o Taffarel em 1994, é uma das minhas coisas favoritas dentro do aspecto futebolístico. Então, eu tinha certeza de que o Matheus salvaria a Ferroviária. E ele conseguiu! Fiquei muito feliz e será muito bom ver a Ferrinha na Série D ou Copa do Brasil”, destaca o torcedor grená.

Nem mesmo a distância o impediu de conseguir um artefato do clube. Mesmo na Letônia, Dmitry fez questão de produzir uma camisa grená com o simbolo do clube.

“Eu fiz uma camisa com a logo da Ferroviária, mas eu espero um dia receber uma camisa original do clube. Talvez precisemos perguntar ao Departamento de Marketing do clube nos ajude nessa (risos). Agora, você pode ter certeza que tem um grande fã da Ferroviária aqui na Letônia. Eu assisto aos jogos e melhores momentos pela internet, e acompanho o time através do Facebook, Twitter e Instagram!”.

O letônio Dmitry mostra com muito orgulho a camisa feita por ele para torcer pela Locomotiva na fase final da Copa Paulista de Futebol - Foto: Arquivo Pessoal
O letônio Dmitry mostra com muito orgulho a camisa feita por ele para torcer pela Locomotiva na fase final da Copa Paulista de Futebol – Foto: Arquivo Pessoal

Pra encerrar, o torcedor “leto-afeano” deixa no ar se um dia virá para Araraquara ver um jogo na Fonte Luminosa. “É bem difícil ir um dia para Araraquara. Pelo menos agora. Infelizmente, a situação financeira me impede e não tenho planos de fazer longas viagens, até mesmo pela parte norte da Europa. Eu tenho um pouco de medo por causa do clima que faz aí (risos). Mas, quem sabe!? Nunca diga nunca!”.

Ah, e Dmitry gravou um vídeo para todos os torcedores da Ferroviária. Confira abaixo: