Em entrevista coletiva, Seijas mostrou porque é o mais lúcido jogador colorado

Seijas
Foto: Site - Inter

Logo no seu primeiro ano de Inter, o venezuelano Luis Manuel Seijas vive um verdadeiro pesadelo. Contratado junto ao Santa Fe, da Colômbia, em um momento que o colorado estava em alta no Brasileirão, o meia viu de perto a derrocada do time, que fez com que as chances de rebaixamento sejam de 90% faltando apenas duas rodadas para o término do certame.

LEIA MAIS:

Veja os resultados necessários para o Inter não ser rebaixado

Reservas do Grêmio brilham na Arena e torcida manda recado para o Inter

Messi? Cristiano Ronaldo? Conheça o jogador mais rico do mundo

A sinceridade e a lucidez, no entanto, nunca deixaram de acompanhar o jogador nas entrevistas. Querido pela torcida, Seijas tem sido reserva da equipe e nem entrou em campo na derrota por 1×0 para o Corinthians, nesta segunda-feira, mas a dor que sente pelo momento do clube ficou flagrante em sua entrevista coletiva desta terça.

“O torcedor tem o direito de protestar e nós temos que ser homens para aceitar as consequências. Futebol não é só fama”, disse o jogador. “Muitos torcedores acreditam que o time está rebaixado, mas eu acredito na Série A. Enquanto houver 1% de chance, vamos lutar”, garantiu Seijas.

Foi através de um pênalti inexistente que o Corinthians venceu o Inter por 1×0 nesta segunda-feira. A situação gerou revolta do presidente Vitorio Piffero, que voltou a conceder declarações após uma partida e disparou contra a CBF. Para Seijas, o Inter não está nessa situação por conta das arbitragens: “Estamos nessa situação por nossa causa, não pelos árbitros”.

Por fim, o meia resumiu toda a frustração por estar em vias de rebaixado citando dois grandes ídolos da história recente do Inter. Um deles, inclusive, é seu companheiro.

“Andar no pátio e olhar a estátua do Fernandão, ver vencedores como Alex, e o Inter nessa situação… é muito triste. Mas se vamos morrer, vamos morrer de pé”, finalizou.



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Fã de esportes, sobretudo tênis. Colorado por paixão, jornalista por vocação e tenista por opção.