Dudu brinca com os valores da sua contratação: “O dinheiro foi bem gasto”

Dudu
Foto: César Greco /Ag.Palmeiras /Divulgação

Dudu se firmou como um dos símbolos do elenco palmeirense que está perto de confirmar o título do Campeonato Brasileiro de 2016. O camisa 7 superou a desconfiança do torcedor e da diretoria após algumas “confusões” no ano passado e hoje, é um dos jogadores mais decisivos da campanha do Palmeiras.

O atacante foi contratado no início de 2015, após o clube paulista desembolsar cerca de R$ 19 milhões. Dudu, que tinha seus direitos ligados ao Dínamo de Kiev, da Ucrânia, chegou com status de “xodó” depois de Corinthians e São Paulo disputarem sua contratação e verem o Palmeiras surpreender ao aplicar um “chapéu” nos adversários.

LEIA MAIS

Alexandre Mattos diz que tentará convencer Cuca a ficar no Palmeiras

“Se eu não me engano fiz 108 jogos e posso conquistar o segundo título. O dinheiro foi bem gasto (risos). Se um dia eu for vendido, espero que volte para o Palmeiras o dinheiro. Espero continuar aqui fazendo história”, brincou em entrevista para o UOL Esportes, ao falar sobre os altos valores que envolveram sua contratação.

Perto de conquistar o seu segundo título pelo clube em dois anos, Dudu é o jogador com mais assistências no Brasileirão e peça chave no esquema de Cuca, que cedeu a braçadeira de capitão ao atacante, depois que Fernando Prass se lesionou, o que para o próprio camisa 7 foi parte importante na sua trajetória.

“Eu mudei, sabia que tinha de mudar. Meus companheiros precisavam de mim, não dava para ficar toda hora tomando cartão bobo, que me prejudicam e prejudicam a equipe. Estou bem tranquilo nessa questão e espero melhorar mais a cada dia”, afirmou após fazer uma “autocrítica” sobre seu comportamento em 2015.

O Palmeiras volta a campo no domingo (27) contra a Chapecoense, precisando de apenas um empate para chegar ao seu nono título brasileiro.