De última hora, Grêmio ganha dúvida para o jogo contra o Atlético-MG

Grêmio
Foto: Lucas Uebel/Grêmio FBPA

Uma ausência no treinamento desta terça-feira gerou dúvidas na escalação do Grêmio para o jogo contra o Atlético-MG, o primeiro da decisão da Copa do Brasil, no Mineirão, nesta quarta-feira, às 21h45. O zagueiro Pedro Geromel não trabalhou com os demais companheiros nesta terça-feira. Na segunda, deixou a atividade antes do final por ter recebido uma pancada. 

LEIA MAIS:

Reservas do Grêmio brilham na Arena e torcida manda recado para o Inter

Segundo informações da assessoria de imprensa do Grêmio, nenhum diagnóstico foi realizado e Geromel está apto a viajar e a integrar a delegação que vai para Minas Gerais. De qualquer forma, a ausência no treinamento de terça gera suspeitas sobre sua real condição de jogo.

Caso não tenha a possibilidade de jogar a primeira partida da decisão, Geromel deve ser substituído por Fred ou Rafael Thyere, já que Wallace Reis já disputou a Copa do Brasil pelo Flamengo nas fases iniciais. Em entrevista coletiva nesta terça, Ramiro garantiu a presença do zagueiro em campo no Mineirão.

“Ele vai jogar, não tem ausência nenhuma, o Grêmio está 100% para enfrentar o Atlético-MG amanhã”, projetou o otimista Ramiro.

Com a presença de Pedro Geromel, um provável Grêmio para pegar o Atlético-MG tem Marcelo Grohe; Edílson, Geromel, Kannemann, Marcelo Oliveira; Walace, Maicon, Ramiro, Douglas, Pedro Rocha; Luan.

Ansiedade

Já se passaram 15 anos sem um grande título. O jejum e a fila perturbam os torcedores gremistas, cada vez mais ansiosos em saborear novamente uma conquista. Mas a ansiedade não é exclusiva da torcida. Renato Gaúcho, técnico gremista, admitiu certa tensão em entrevista após a vitória sobre o América neste domingo.

“Pensado é a coisa que mais tenho feito. Não tenho dormido. Não vejo a hora que chegue esses primeiros 90 minutos. Venho pensado de que maneira tenho que montar o time, marcação. Mas tenho certeza que o Marcelo (Oliveira, técnico do Atlético-MG) não deve estar dormindo tão tranquilo assim”, afirmou o técnico Renato Gaúcho.

Após o título de 2001, o Grêmio bateu na trave em algumas ocasiões, sendo vice-campeão da Libertadores em 2007 e do Brasileiro nos aos de 2008 e 2013. A quebra do jejum poderá vir justamente na competição em que é especialista e maior vencedor ao lado do Cruzeiro, com quatro conquistas.

Na casamata, o tricolor também conta com um verdadeiro especialista em Copas do Brasil. Renato, como jogador, foi campeão em 1990 pelo Flamengo. Depois, já como técnico, chegou à final com o Vasco em 2006 e sagrou-se campeão pelo Fluminense em 2007. Se vencer pelo Grêmio, em 2016, certamente recuperará suas noites de sono.

 



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Fã de esportes, sobretudo tênis. Colorado por paixão, jornalista por vocação e tenista por opção.