Presidente do Inter se irrita com árbitro e CBF: “Nós fomos garfeados”

Inter
Vitório Píffero, presidente do Inter. Foto: Divulgação

Um irritado e contrariado Vitorio Piffero surgiu na sala de imprensa da Arena Corinthians para avaliar mais uma derrota do Inter. Com tom de voz elevado, ele esbravejou contra a Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e contra o árbitro Rodolpho Toski Marques (PR), que apitou um polêmico pênalti no segundo tempo em um lance envolvendo Ernando e o atacante Romero.

LEIA MAIS:

Reservas do Grêmio brilham na Arena e torcida manda recado para o Inter

Messi? Cristiano Ronaldo? Conheça o jogador mais rico do mundo

O lance acabou sendo decisivo para os rumos da partida, já que o Inter perdeu por 1×0 para o Corinthians fora de casa e viu suas chances de cair à Série B aumentarem, uma vez que apenas duas rodadas ainda restam. Com três pontos de desvantagem para o Vitória, o colorado ainda encara Cruzeiro em casa e Fluminense fora.

“Olha só, mais uma vez viemos aqui em São Paulo e tivemos problemas. Em 2005 foi assim, em 2009 na Copa do Brasil também. Hoje nós fomos garfeados e por isso perdemos. Tivemos no mínimo um ponto roubado aqui dentro. Eu avisei a CBF e não fizeram nada. A CBF tem que repensar a forma de fazer o futebol brasileiro”, disparou.

O dirigente colorado ainda disse que viu evolução no time antes de sofrer o gol do jogo. A partida marcou a estreia do técnico Lisca. “Antes do pênalti, o jogo estava parelho e indefinido. Mas estamos no Z-4 por conta das nossas fracas atuações”, acrescentou.

No domingo, o Inter encara o Cruzeiro e o presidente Piffero mais uma vez pediu o apoio da torcida colorada para reverter a situação de rebaixamento. Ao mesmo tempo, o dirigente admitiu que o fato de os rivais do Vitória (Coritiba e Palmeiras) possivelmente não estarem mais “interessados” no campeonato é algo que preocupa.

 



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Fã de esportes, sobretudo tênis. Colorado por paixão, jornalista por vocação e tenista por opção.