Após cirurgia, Jefferson deve ficar até seis meses fora dos gramados

Botafogo
Crédito de imagem: Vítor Silva/SSPress/Botafogo

Nesta quinta-feira (24), o goleiro Jefferson se submeteu a uma segunda cirurgia no braço esquerdo, mesmo local em que o arqueiro do Botafogo havia passado por procedimento cirúrgico em maio devido a um problema no tendão do tríceps e cuja lesão não foi curada.

Feita pelo especialista em cotovelo e ombro Dr. Márcio Scheifer, o procedimento durou três horas e foi bem sucedido. Após a cirurgia, o médico comentou sobre o caso e o estado da lesão do jogador botafoguense. A esposa do goleiro o acompanhou na cirurgia.

LEIA MAIS

JAIR FALA DOS DESFALQUES, MAS PREGA FOCO POR LIBERTADORES “ESTAMOS MUITO FOCADOS E QUEREMOS MUITO”

3 OPÇÕES PARA O GOL DO BOTAFOGO, CASO SIDÃO SE TRANSFIRA PARA O SÃO PAULO; CONFIRA

ATACANTE DISPENSA PROPOSTA DO EXTERIOR PARA DEFENDER O BOTAFOGO

“Como a gente já previa, foi uma cirurgia difícil e uma lesão muito grave. E antes de mais nada, uma lesão rara. Foi uma cirurgia de revisão, que é sempre algo mais difícil. Mas conseguimos, dentro do previsto o resultado esperado. Limpamos o tecido desgastado, levamos o tendão de volta ao osso e o fixamos de maneira muito resistente. Saímos todos confiantes com o resultado do procedimento”, declarou Scheifer segundo o Globoesporte.com

Após a primeira cirurgia no local, Jefferson teria um prazo de até três meses para voltar aos gramados e até participou de alguns treinos, mas as dores no braço continuaram e forçaram o goleiro a procurar ajuda fora do clube e decidir por nova cirurgia, o que chegou a causar incômodo dentro do Botafogo pelas razões que levaram o jogador a ser operado novamente.

“A cirurgia será o primeiro passo para a recuperação do Jefferson. Foi um passo bem dado, mas ela é uma parte pequena de toda a recuperação do atleta. Agora ele tem que ter o repouso necessário para que esse tendão cicatrize e isso vai levar alguns meses. Agora teremos que ter cautela e acompanhar a situação. Ele vai ficar imobilizado por seis semanas e só aí vamos iniciar exercícios de movimentação do cotovelo dele sem nenhuma carga. Conforme a evolução, vamos ver os passos seguintes. Serão decisões conjuntas minhas com o departamento médico do Botafogo”, disse o médico sobre o processo de recuperação.

O goleiro terá alta já nesta sexta-feira (25) e ficará um tempo sem participar de atividades antes de iniciar a recuperação. O médico que cuidou da cirurgia do goleiro afirmou que a chance de Jefferson não voltar mais a jogar é zero.

“Não trabalho com essa hipótese, trabalho para que o Jefferson volte a jogar no nível que ele jogou, que é o de um dos melhores goleiros do Brasil. A possibilidade dele ficar permanentemente afastado não existe”, disse.

(Crédito da foto: Vítor Silva/SSPress/Botafogo)