Chile x Uruguai: assista os gols da partida

Chile x Uruguai: assista os gols
Getty Images
Chile x Uruguai estraram em campo na noite desta terça-feira no estádio Nacional, na cidade de Santiago, em partida válida pela 12º rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2018, na Rússia. Os donos da casa venceram pelo placar de 3 a 1. Vargas e Sánchez (2) fizeram os gols chilenos. Cavani marcou para a Celeste. Com o resultado, o Uruguai permanece na vice-liderança com 23 pontos. Já os chilenos, pulam para a quarta colocação, com 20 somados.
Prévia do jogo

Em situação digamos tranquila na tabela de classificação, o Uruguai em caso de triunfo logo mais, poderá terminar o ano na liderança da competição, caso o Brasil tropece contra o Peru, em Lima. Os uruguaios vem embalados pela vitória de 2 a 1 sobre o Equador, e aparecem na segunda posição, com 23 pontos. Um empate é considerado até um bom resultado para os comandados do técnico Oscar Tabarez.

Jogando em casa, o Chile precisará a qualquer custo buscar os três pontos, já que ocupa a quinta colocação e pode terminar a temporada fora do grupo que irá para o mundial. “Só vamos conseguir ganhar se conseguirmos fazer a partida ser disputada a maior parte do tempo no campo de defesa do Uruguai. Precisamos pressionar desde cedo, mas logicamente, com responsabilidade”, disse o comandante Juan Antonio Pizzi.

Os gols de Chile x Uruguai

Chile 0 x 1 Uruguai

17′ do 1ºT – Gol de Cavani

Chile 1 x 1 Uruguai

46′ do 1ºT – Gol de Vargas

Chile 2 x 1 Uruguai

15′ do 2ºT – Gol de Sánchez

Chile 3 x 1 Uruguai

30′ do 2ºT – Gol de Sánchez

Local: Estádio Nacional, em Santiago (Chile)
Data: 15 de novembro de 2016 (Terça-feira)
Horário: 21h30(de Brasília)
Árbitro: Enrique Cáceres (Paraguai)
Assistentes: Eduardo Cardoso (Paraguai) e Juan Zorrilla (Paraguai)

CHILE: Claudio Bravo, Mauricio Isla, Gonzalo Jara, Gary Medel e Eugenio Mena; Felipe Gutiérrez, Marcelo Díaz, Arturo Vidal e José Fuezalinda; Eduardo Vargas e Esteban Paredes (Nicolás Castillo)
Técnico: Juan Antonio Pizzi

URUGUAI: Fernando Muslera, Maxi Pereira, Diego Godin, Sebastián Coates e Gastón Silva; Carlos Sánchez, Alvaro González, Egidio Arévalo Ríos e Matías Vecino; Cristhian Stuani e Luis Suárez
Técnico: Óscar Tabárez

Curtiu essa matéria? Siga o autor no Twitter: Eder Bahúte – @ederbahute