“Parece muito o nosso Palmeiras de 99”; diz César Sampaio sobre Verdão atual

Crédito: Foto: Divulgação/Palmeiras

O torcedores.com entrevistou o Ídolo do Palmeiras e campeão brasileiro em 1993/1994, César Sampaio acompanha de perto a caminhada rumo ao possível título nacional nesta temporada. Também campeão da Copa Libertadores de 1999, o ex-volante de Copa do Mundo faz elogios aos comandados de Cuca:

“O treinador é um vendedor de ideias, e quando os atletas compram essas ideias, entende aquilo que o treinador pensa, tem uma regularidade muito grande. Tive a oportunidade de presenciar alguns treinos, nós vemos um grupo muito engrenado, parecem muito o nosso Palmeiras de 99, também eramos uma equipe que tínhamos reposição a altura. Um jogo se vence com onze atletas e uma competição com um grupo”.

César Sampaio atuando como volante, marcou época vestindo a camisa do Palmeiras nos anos 1990, sendo o capitão da equipe campeã da Libertadores da América em 1999. Ele também foi titular da seleção brasileira na Copa do Mundo de 1998, na França.

“A gente entende que terminamos o serviço. Já que os empates da última rodada sagra matematicamente
o Palmeiras como campeão. Uma conquista justa, posso dizer, que é impossível tirar o título do Palmeiras esse ano”.

Após a aposentadoria dos gramados, ele iniciou na carreira de gerente de futebol no próprio Palmeiras entre 2011 e 2012, e esteve à frente do Joinville que conquistou o acesso à Série A do Campeonato Brasileiro em 2014.
O multicampeão falou da gestão de Paulo Nobre: “Quando o Paulo Nobre entrou teve todo um trabalho administrativo, buscando a recuperação da marca, e no segundo mandato, investindo em infraestrutura, em qualificação dos profissionais e montando um grande elenco”.

“É bom que as equipes que praticam esse modelo de gestão vencem, porque acaba sendo exemplo para as equipes que almejam estar entre os melhores. O que a gente tem visto dentro de campo, é a ponta do iceberg, tem toda uma plataforma ajustada pra que esse resultado possa acontecer”, falou o ex-atleta, que é cotado como dirigente do Fortaleza em 2017.

Perguntado sobre o desmanche que pode acontecer com a equipe Alviverde, Cesár Sampaio acredita que sim, mais diferente do Corinthians, o arquirrival tem um departamento de finanças mais equilibrado, e se saírem, com as multas rescisórias pagas, o Palmeiras vai ter dinheiro para investir a altura.