Carioca culpa Marcelo por desequilíbrio do time e se diz ‘indiferente’ por sua demissão

Rafael Carioca
TV GALO
O Atlético-MG se prepara para o jogo deste domingo quando recebe o São Paulo, no estádio Independência, em Belo Horizonte, pela penúltima rodada do Brasileirão. No entanto, o principal assunto nesta sexta-feira, ainda se deu pela demissão de ontem do técnico Marcelo Oliveira. O volante Rafael Carioca, esteve na sala de imprensa e não poupou críticas ao antigo comandante.

“A saída dele nesse momento importante que a gente vive com Copa do Brasil e G3, é difícil de analisar pois o presidente montou um elenco de muita qualidade e ele tem o direito de fazer as escolhas dele, então não entro neste mérito. Pra mim a saída dele (Marcelo Oliveira) é desigual. Temos o Diogo Giacomini que tem muita qualidade, já trabalhei com ele ano passado na mesma época. A saída do Marcelo para mim é indiferente. O momento é difícil e sabemos da importância que é, falamos com o Diogo e o tapa que tomamos na quarta está doendo até agora porque perdemos jogando mal”, disse Carioca.

LEIA MAIS:

NEPOMUCENO NEGA ATRITO, DESCARTA ESTRANGEIRO E CONFIRMA INTERINO ATÉ O FINAL DO ANO

MARCELO SE DIZ SURPRESO COM DEMISSÃO E CLASSIFICA ELENCO COMO “DESEQUILIBRADO

MÁRIO MARRA DETONA ATLÉTICO DE MARCELO OLIVEIRA: ‘FRAQUÍSSIMO E PERTO DO RIDÍCULO’

Na saída do gramado após a derrota para o Grêmio, alguns atletas comentaram sobre a desorganização da equipe. Rafael Carioca também abordou o assunto.

“Quando você pega um time desorganizado, você vai correr igual doido e nada vai ser feito de qualidade. Quando se tem um time organizado, ninguém corre muito, ninguém se cansa muito e você corta caminho. Acredito que eu não pude fazer o que fiz ano passado, não sei o motivo. Hoje o Atlético se encontra o G4 e muito se questiona os jogadores, acho isso estranho. Estou contente por estar treinando novamente assim. Eu tenho auto-crítica e sei que preciso melhorar. Mas tenho certeza que nestes três jogos as coisas irão mudar e você verá uma equipe mais organizada”, completou.

Na sua despedida, Marcelo Oliveira citou o desequilíbrio que existia no Galo, em função de marcar e ao mesmo tempo sofrer muitos gols. Carioca, lembrou de Aguirre ao falar sobre o cenário.

“Nós sabemos que foi o ano todo assim. Com o Aguirre nós tínhamos uma compactação melhor. O Marcelo infelizmente não conseguiu detectar o que estava acontecendo. Quem deveria detectar era ele como técnico da equipe”, finalizou Rafael Carioca.

MAIS GALO:

FRED REVELA BASTIDORES DA SUA CHEGADA AO ATLÉTICO E CONDIÇÃO QUE ENVOLVIA O RIVAL

SEVILLA OFERECE GANSO PARA TER LUCAS PRATTO;VEJA

Siga o autor no Twitter: Eder Bahúte – @ederbahute