Há um mês no Corinthians, campanha de Oswaldo é a mesma de time rebaixado; veja os números

Corinthians
Foto: divulgação/site oficial Corinthians

O atual técnico do Corinthians chegou ao clube no dia 14 de outubro e acumula números nada satisfatórios, chegando ao mesmo desempenho de treinador do ano de 2007.

LEIA MAIS:
Nenhum titular do Timão contra o Figueirense em 2015 estará em campo próxima quarta

Após a saída de Tite para a seleção brasileira, já era esperado pelos torcedores e pela diretoria do Timão que os próximos treinadores que assumissem a equipe teriam missões bastante complicadas, pois seriam comparados ao atual técnico do Brasil, que fez excelente campanha no alvinegro.

As coisas não evoluíram com o sucessor Cristovão Borges, que caiu após derrota para o Palmeiras, e muito menos para, Fábio Carille, que voltou ao cargo de auxiliar após chegada de Oswaldo de Oliveira.

Há um mês no clube, o atual técnico já iguala o pior início de um técnico no Corinthians desde Nelsinho Baptista, em 2007, ano que o Timão foi rebaixado para a série B. Até o momento, foram cinco partidas como técnico nessa sua terceira passagem pelo time, com duas derrotas, dois empates e apenas uma vitória, alcançando apenas 33% de aproveitamento.

Além disso, teve também uma eliminação na Copa do Brasil para a equipe do Cruzeiro, nas quartas-de-finais, logo em que assumiu o Corinthians.

Com contrato de duração até o fim de 2017, Oswaldo precisa melhorar seus números, até porque, sabe da pressão no clube. Em caso de não classificação para a Libertadores do próximo ano, a fase ruim piorá ainda mais. Por isso, as quatro rodadas que faltam no Brasileirão são tratadas como finais por todos, jogadores, comissão técnica e diretoria do Corinthians.

O próximo desafio é nesta quarta-feira (16), às 21h45 (de Brasília), contra o Figueirense, em Santa Catarina.