Desde 2012, Caixa aumentou verba de patrocínios a clubes em R$ 87 milhões

Divulgação/Site oficial do Corinthians

Nos últimos anos os clubes brasileiros enfrentam problemas para conseguir patrocínios devido a instabilidade econômica vivida no país. Contudo, na contramão dos fatos, a Caixa Econômica Federal atinge cerca de 40% do total das verbas publicitárias nas camisas dos principais times do Brasil. E a tendência é que este valor aumente em 2017, baseando-se que nos três últimos anos a estatal aumentou o investimento em R$ 87 milhões.

LEIA MAIS:

Flamengo quer reajustar patrocínio com a Caixa Econômica Federal

Enquanto em 2014 e 2015 o montante foi de R$100 milhões, neste ano com novos contratos, a Caixa Econômica Federal chegou a distribuir em publicidade cerca de R$ 187 milhões. Em 2015 o banco patrocinava 15 times. Já no ano passado o número caiu para 12 clubes. Porém, neste ano de 2016 a estatal chega a estampar marca em 19 equipes, segundo consta em seu site oficial.

Entre os clubes que mais faturam com o patrocínio da Caixa, o Corinthians lidera a lista. Estima-se que o Timão receba cerca de R$ 30 milhões, seguido pelo Flamengo, com R$ 25 milhões e o Fluminense, com cinco milhões a menos que o arquirrival rubro-negro.

Na sequência aparece o Botafogo, com 17 milhões, Vasco, que mesmo disputando a Série-B arrecada 15 milhões, a dupla Atlético-MG e Cruzeiro, ambos recebendo em torno de R$ 13,5 milhões.
Já o Santos tem acordo firmado com a estatal em torno de R$ 13 milhões, quase duas vezes mais que o Sport, com R$ 7,5 milhões. Por outro lado, Coritiba, Atlético-PR e Vitória costuraram um acordo com a Caixa de R$ 6 milhões anuais.

A Chapecoense também está na lista, com um apoio de R$ 5 milhões; o Figueirense, que foi rebaixado no Brasileirão deste ano aparece com R$ 4,5 milhões. Fechando a lista, Santa Cruz e América-MG, também despromovidos para a divisão de acesso, têm um acordo de R$ 3 milhões.

A Caixa Econômica Federal entrou no futebol brasileiro no ano de 2012, quando iniciou acordos com Corinthians, Atlético-PR e Figueirense. Já em 2013 foram contemplados mais cinco times: Chapecoense, Vitória, Flamengo, Coritiba e Vasco. Em 2014, Sport e CRB fecharam com a estatal.

Em 2016 o acordo foi fechado com Goiás, Cruzeiro, Atlético-MG, Bahia, Paysandu, Atlético-GO, Náutico e Avaí.

Flamengo quer aumentar valor de patrocínio

Como já noticiado no Torcedores.com, o Flamengo pretende costurar um novo contrato com a Caixa Econômica Federal. A diretoria do Fla quer pelo menos igualar a verba paga para o Corinthians, clube que mais recebe da estatal: cerca de R$ 30 milhões anuais.



Foi editor do semanário BolanoBarbante, apaixonado por esportes, entusiasta das corridas de rua e dos jogos de tênis.