Bruno elimina ex-parceiro do ATP Finals, vai à semifinal e continua na briga pelo nº 1

Getty Images

Nesta quinta-feira, a O2 Arena, em Londres, foi palco de um duelo decisivo entre Bruno Soares e Marcelo Melo pela fase de grupos do ATP Finals, torneio que reúne as oito melhores parcerias do ano. Após duas vitórias, Bruno e o britânico Jamie Murray entraram em quadra só precisando vencer um set para garantir vaga na semifinal, mas os atuais campeões do US Open e Australian Open selaram os 100% de aproveitamento com novo triunfo.

ESPECIAL:
Prêmio Torcedores.com terá sua segunda edição em 2016 – e COM NOVIDADES!
Conheça os finalistas do Prêmio Torcedores.com de Mídia Esportiva 2016

Em 1h10 de partida, Murray e Soares derrotaram a parceira de Marcelo Melo com o croata Ivan Dodig por 2 sets a 1, com parciais de 6/3, 3/6 e 10-6. Dessa maneira, Bruno acabou ficando em primeiro lugar do grupo Edberg/Jarryd, enquanto que Marcelo, ex-parceiro de Soares no circuito de duplas, mas companheiro em jogos de Copa Davis pelo Brasil, foi eliminado com uma vitória e duas derrotas.

Soares e Murray esperam pela partida entre os espanhóis Marc e Feliciano López e a dupla do sul-africano Raven Klaasen com o norte-americano Rajeev Ram, da outra chave, para saber quem serão os adversários da semifinal do próximo sábado.

A segunda vaga para as semifinais da chave dos brasileiros acabou ficando com os irmãos Bob e Mike Bryan, que derrotaram, mais cedo, a parceria formada pelo filipino Treat Huey e o bielorrusso Max Mirnyi por 6/4 e 6/4. Os norte-americanos venceram a parceria de Melo no primeiro jogo em dois sets, mas perdeu de Soares e Murray também por 2 a 0. Vale lembrar que, em 2017, Melo jogará o circuito com o polonês Lukasz Kubot.

GRUPO EDBERG/JARRYD – classificação
1. Jamie Murray (GBR) / Bruno Soares (BRA) – 3v-0d
2. Bob Bryan (USA)/ Mike Bryan (USA) – 2v-1d
3. Ivan Dodig (CRO) / Marcelo Melo (BRA) – 1v-2d
4. Treat Huey (PHI) / Max Mirnyi (BLR) – 0v-3d

Com a vaga na semifinal, Bruno e Murray têm tudo para terminarem 2016 como a melhor parceria do mundo. Além disso, o brasileiro de 33 anos também tem chances de encerrar a temporada como melhor duplista do ranking individual da ATP, que conta exatamente os melhores resultados dos jogadores nas últimas 52 semanas.

Hoje Bruno é o atual número 3 da lista da entidade, atrás somente dos franceses Nicolas Mahut e Pierre-Hugues Herbert, já eliminados da competição. Ele precisa do título e torcer para que Herbert/Mahut percam o terceiro jogo do outro grupo (estão com duas derrotas) para, aí sim, chegar ao topo do ranking pela primeira vez na carreira.



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.