Baixa audiência da Globo em SP para jogos do Palmeiras não é por acaso; entenda

Palmeiras
Imagem: Matheus Martins Fontes/Torcedores.com

Mais uma vez a Rede Globo falhou em obter bons índices de audiência ao apostar no Palmeiras no horário nobre. No último domingo, em partida que o Verdão venceu o Botafogo e ficou a um empate do título brasileiro, a emissora conseguiu apenas 23 pontos de pico e 44% de share (índice de televisores ligados) em São Paulo.

LEIA TAMBÉM:
Espetáculo x resultado: quando o Palmeiras abriu mão do “jogo bonito” para ser campeão brasileiro

Palmeiras está por “milímetros” de contratar meia Alejandro Guerra, do Atlético Nacional-COL
Mesmo se Barcelona quiser, Palmeiras não precisará vender zagueiro Mina; entenda

No Rio de Janeiro, a Globo também exibiu Palmeiras x Botafogo, e os índices foram melhores: 25 pontos de média e 46% de participação. Afinal o que acontece com os palmeirenses? Não estão empolgados com o clube nesse final de campeonato? Calma. Tem explicação.

É óbvio que o torcedor do Palmeiras está extremamente eufórico com a proximidade da taça – que deve vir no domingo que vem em jogo contra a Chapecoense, no Allianz Parque -, q eu há maior parte dos palestrinos se concentra no Estado de São Paulo, mas ele, de certa forma, está boicotando a Globo já há algum tempo por uma série de motivos.

A seguir, o Torcedores.com reúne as principais razões.

  • Preferência pelos rivais São Paulo e Corinthians nos horários nobres de futebol nos últimos anos;
  • Até aqui foram transmitidos 12 jogos do Palmeiras pela Globo, contra 15 do Corinthians, ou seja, mesmo campeão, o Verdão não vai ser mais transmitido para a rede aberta do que o rival, que sequer está no G-6;
  • Interferência na tabela do Brasileirão para transmitir Corinthians x Chapecoense e deixar o Palmeiras para o Premiere;

Captura de Tela 2016-11-22 às 07.09.14

 

  • Falta de “senso” em não passar Atlético-MG x Palmeiras na TV aberta – para muitos, o melhor jogo da competição – em favor do Corinthians contra o Figueirense;
  • Quem disse que o Verdão não traz boa audiência? Final da Copa do Brasil diante do Santos, no ano passado, foi a maior prova disso e faz o palmeirense se sentir ainda mais irritado com isso;
  • Política da emissora de não poder pronunciar o naming rights do estádio do Palmeiras nas transmissões – no caso do Allianz Parque, os narradores adotaram a postura de falar “Arena Palmeiras”. Por isso, palestrinos ironizaram o canal, referindo-se à Globo como “R.G.T;
  • Falta de “referência” do Palmeiras nas equipes de transmissão – Cléber Machado é santista, Caio Ribeiro é são-paulino, e Walter Casagrande jogou no Corinthians e também no Tricolor;
  • Quando o Palmeiras passa para o SporTV, na TV fechada, já aconteceu várias vezes de torcedores do clube se revoltarem com a “torcida contra” dos narradores, como Milton Leite no jogo contra o Galo, por exemplo.


Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.