Arena Botafogo: Impasse sobre as instalações do estádio, é a mais nova polêmica entre Bota x Fla

créditos da imagem: site oficial Botafogo

A aquisição por parte do Flamengo do estádio Luso Brasileiro, ou Arena Botafogo para os Alvinegros, é a mais nova polêmica da dupla Botafogo e Flamengo. Desde o ano passado, os clubes tem entrado em conflito, graças a diversos problemas. Teve o “caso William Arão”; o “caso Porta dos Fundos”; as tentativas vetadas de alugar o Engenhão e o Luso-Brasileiro; controversa divisão das torcidas nos clássicos com só 10% para os visitantes; do aumento do bicho contra o rival em General Severiano; e das alfinetadas via redes sociais no aniversário rubro-negro.<\h2>

O Botafogo não tem mais planos para a Arena, o time já jogou 12 vezes no local e vai se despedir oficialmente do estádio no sábado, quando enfrenta a Ponte Preta às 20:00 horas. O globoesporte.com informou que, o diretor geral do Flamengo, Fred Luiz, vai tentar um diálogo com a diretoria alvinegra para redução de custos de obra: tanto de um para construir quanto de outro para desmontar.

– Pretendemos dar uma melhorada, eventualmente aumentar a capacidade. Temos um orçamento conservador, não vou abrir números, mas nesse processo de saída do Botafogo e de transição, acreditamos que tem a oportunidade de ajudar o Botafogo a ter menores custos, e o Botafogo nos ajudar a ter menores custos – ponderou.

 

LEIA MAIS

PRÊMIO TORCEDORES.COM TERÁ SUA 2° EDIÇÃO EM 2016 – E COM NOVIDADES!

ARENA BOTAFOGO: VICE DA PORTUGUESA-RJ GARANTE NÃO TER SIDO PROCURADO PARA RENOVAR CONTRATO COM O BOTAFOGO

 

Porém, a tendência é que o Botafogo comece a realizar um desmanche, já no próximo domingo, tirando placas, refletores, arquibancadas. Até há dirigentes favoráveis à venda do material, mas a ideia encontra resistência internamente. A parte de iluminação, incluindo os 4 refletores por exemplo, pertence ao Botafogo e deve ser reaproveitada no estádio Nilton Santos. Já as arquibancadas provisórias são alugadas junto à empresa “Mills”, mas podem ser desmontadas pelo próprio Alvinegro.

O globoesporte.com, informou ainda que, consultou a empresa “Mills” para saber se o Flamengo teria feito algum contato para manter as arquibancadas e prazo para reconstrui-las novamente se necessário, mas não obteve resposta até a publicação da matéria. Esse desmanche vai atrasar a estreia do Flamengo em sua casa nova, que por enquanto segue sem previsão. Além de mais espaço para o público, a diretoria planeja melhorias em vários setores, especialmente no gramado, muito criticado.

– Com relação ao gramado pode ter certeza que ele será completamente reformado. Vamos ter um tapete. O Flamengo quer transformar a Arena na sua casa. Passa pela questão da transformação. Mexendo no próprio layout, cores. Tudo que envolve esse conceito – prometeu o vice-presidente de patrimônio do Flamengo, Alexandre Wrobel.