Após manifestações da torcida, Flamengo deixa renovações para depois do Brasileiro

Foto: Gilvan de Souza

O Flamengo disputa o segundo lugar no Campeonato Brasileiro e o time quer manter o foco na conquista dessa posição, já que o valor recebido pelo Rubro-negro, caso suba uma posição é de R$3,4 milhões a mais na conta. Com isso, o clube deixa na geladeira as renovações de atletas que tem seus contratos no fim, como Marcio Araujo.

O diretor de futebol do Flamengo, Rodrigo Caetano já trabalha com o planejamento de 2017 mas tem evitado os microfones. Esta semana, o presidente Eduardo Bandeira de Mello declarou que a renovação do camisa 8 Rubro-negro era prioridade e estava bem encaminhada, além de elogiar o trabalho do atleta. A renovação do volante causou revolta nas redes sociais.

Leia mais:

EM TERCEIRO NO BRASILEIRO, FLAMENGO TREINA PESADO PARA ENCARAR O SANTOS
FLAMENGO TIRA LIÇÕES DA PARTIDA CONTRA O CORITIBA E VÊ SONHO DE TÍTULO ACABAR

 

De acordo com o site, Coluna do Flamengo, o presidente declarou ser responsabilidade do diretor de futebol, o assunto renovação. “Se você tem alguém que está desempenhando bem o papel, não tem porque descontinuar. Não falo muito sobre contratações ou renovações porque isso é trabalho do Rodrigo Caetano e da comissão técnica. Estamos trabalhando para que o Márcio continue conosco”, afirmou Bandeira.

O treinador Zé Ricardo falou sobre o planejamento de 2017 e como o Flamengo pretende contratar no mercado da bola, após o fim do Campeonato Brasileiro.

“Tenho conversado com a direção de forma informal, nos corredores. A nossa maior conquista é manter a nossa base e investir nos jovens que estão subindo do sub-20. Tenho certeza que com oportunidade e mais espaços eles vão render. Temos um acordo de não falar sobre nomes, mas nosso maior investimento vai ser para manter a nossa base”.

O Flamengo tem Juan, Chiquinho, Márcio Araújo, Alan Patrick, Fernandinho e Emerson Sheik, em fim de contrato, no fim do ano. O clube adotou a postura de aguardar a definição no Torneio para discutir renovações.

 



Sou apaixonado por esportes e política. Escrever é minha paixão. A vida é muito intensa para ser editada em palavras!