Alisson analisa sua adaptação ao futebol italiano: “Estou melhor agora”

Crédito da foto: Divulgação / AS Roma Brasil

Alisson deixou o Internacional no meio do ano para tentar a sorte na Europa. Na Roma, virou titular nas competições internacionais e, após a vitória na Liga Europa, falou com a rádio oficial do clube sobre sua adaptação ao futebol italiano.

“Sou um goleiro melhor agora do que quando cheguei na Roma”, avaliou. O ex-arqueiro do Inter mencionou as diferenças que sentiu no treinamento. “Aqui praticamos mais movimentação. No Brasil eles ensinam a pular assim que a bola vem. É bom, porque aprendi a saltar e agora estou aprimorando o posicionamento”, comparou.

LEIA MAIS
GOLAÇOS SELAM CLASSIFICAÇÃO DA ROMA PARA PRÓXIMA FASE DA LIGA EUROPA

Alisson relembrou o início de carreira, citando três de suas referências na posição. “No Brasil temos uma tradição grande de goleiros, como Taffarel, que foi o primeiro a ir para a Europa. Cresci vendo Dida e Júlio Cesar. Sempre quis ser goleiro”.

Questionado sobre a vitória da Roma sobre o Viktoria Plzen (4 a 1), que selou a classificação da equipe para a próxima fase, Alisson analisou a atuação da equipe. “Jogamos bem e tivemos várias chances. [A tentativa de Mark Baros] passou perto e foi difícil. Puro instinto”, comentou sobre o golpe de vista, quando a partida ainda estava 2 a 1.

TITULAR NA LIGA EUROPA; BANCO NA SERIE A

“Fico muito bravo quando tomo gols. É horrível, as pessoas acham que você não é capaz de passar uma partida sem ser vazado, mesmo num jogo fácil”, contou Alisson, que sofreu 7 gols na competição continental.

O goleiro gaúcho negou uma rivalidade com Szczesny, goleiro polonês que é o titular da equipe no campeonato italiano. “Szczesny fez um bom trabalho ano passado e é um grande cara. Tá tudo bem para mim, para ele e para o time”, afirmou.

Falando em colegas de equipe, Alisson elogiou Edin Dzeko, que tem sido destaque da equipe pela quantidade de gols marcados: foram 16 gols em 19 jogos. “Dzeko está on fire no momento. Lembro de vê-lo jogando no Manchester City quando estava no Brasil e aí, quando me juntei à Roma, pude vê-lo treinado… ele é excelente”.

“Quando estou de folga, jogo no ataque e faço tantos gols quanto Dzeko!”, finalizou.



Mídias Sociais da AS Roma Brasil, MBA em Gestão Estratégica de Negócios, blogueiro desde 2007 e radialista amador. Escreve sobre futebol italiano, automobilismo e o que aparecer, mas gosta mesmo é de contar boas histórias