13 coisas absurdas que aconteceriam com Schweinsteiger no Santos

Crédito da foto: Divulgação/Site oficial DFB

O Santos planeja investir na contratação do alemão Schweinsteiger para 2017. Em entrevista ao Uol Esportes, o técnico Dorival Júnior confirmou que pediu o  jogador para a diretoria santista, para que o clube voltasse a ter um jogador com projeção mundial. E para aproveitar esse sonho, apontado como não tão distante, listamos algumas coisas absurdas que o jogador teria que aprender a fazer se jogasse no time da Vila Belmiro:

LEIA MAIS:
PEIXE PODE ENFRENTAR O MANCHESTER CITY EM DESPEDIDA DE ELANO
PRESIDENTE BANCA DORIVAL JÚNIOR EM 2017 E DIZ QUE “NÃO VALE A PENA” VENDER LUCAS LIMA 

  1. Ser protegido por escudos da polícia ao cobrar escanteios na Libertadores
  2. Virar o tiozão dos novos “Meninos da Vila”
  3. Jogar no calor de Araraquara no Paulistão
  4. Trocar camisa com o Moradei, do São Bento
  5. Aparecer nas pegadinhas da TV Santos
  6. Aguentar o pagodinho do pastor Oliveira no vestiário
  7. Encarar uma decisão de pênaltis contra o Palmeiras sem chance de errar
  8. Conhecer o que é “concentração” antes das partidas
  9. Esquecer o luxo dos aviões e viajar de ônibus com a delegação
  10. Ouvir um “que beleza!” do Milton Leite ao errar um chute de fora da área
  11. Ser convocado para coletivas de imprensa em momentos de crise
  12. Ter seu nome com a grafia errada  no muro do CT Rei Pelé em caso de eliminação na Libertadores
  13. Responder perguntas sobre o 7 a 1 da Alemanha sobre o Brasil em TODAS suas entrevistas

VEJA O QUE DORIVAL JÚNIOR DISSE SOBRE SCHWEINSTEIGER NO SANTOS:

“Seria muito mais uma chamada de atenção no mundo. A minha ideia e que eu tentei passar para a diretoria do Santos é que o Santos voltasse a ter um jogador com projeção mundial e que buscássemos nomes em clubes europeus e que, de repente, não estejam sendo aproveitados e que tenham este perfil. Que viessem nesta condição de institucionalmente o Santos ganhasse muito, pois chamaria a tenção do mundo todo. É o nome (Schweinsteiger) que está dentro deste perfil”, afirmou Dorival em entrevista ao Uol Esporte.

“Oficialmente eu não passei (para a diretoria). É uma situação minha. Um jogador com a história do Schweinsteiger. Ele não está legal no Manchester e de repente um clube do Brasil se interessar por um atleta deste perfil, poderia movimentar demais o mercado”, completou o técnico.