Utah Jazz: Hora de dar o próximo passo

Foto/Reprodução: Instagram @utahjazz

Dos concorrentes a uma vaga pelos playoffs, talvez o Utah Jazz seja o único sem um all-star, e isso pode ter pesado na última temporada. Faltando sete jogos para o fim da temporada regular, Utah perdeu quatro, sendo três em casa. O time não se desfez de nenhuma peça importante, e ainda adicionou o veterano Joe Johson, para dar a experiência que faltava para esse time.

A meta de Utah é dar um passo adiante e se consolidar como um time de “2º escalão” na Conferência Oeste, atrás apenas de times como Golden State Warriors, San Antonio Spurs e Los Angeles Clippers. Para isso, busca voltar aos playoffs, o que não acontece desde 11-12. O time conta com bons jogadores em todas as posições, e bons reservas também, apesar de não ter um all-star no time. Os destaques ficam por conta de Gordon Hayward , Rudy Gobert e Derrick Favors. Hayward é um ala pontuador, que vem de uma temporada de 19.7 pontos por partida. Gobert é um pivô muito defensivo. Apesar de fazer apenas 9.1 pontos por partida, ele contribuiu com 11 rebotes e 2.2 tocos. Favors é um ala-pivô eficiente, ajudando seu time com 16.4 pontos e 8.1 rebotes por partida. Joe Johnson, além de experiência, contribuirá com muitos pontos vindo do banco. O provável quinteto titular será formado por: George Hill, Rodney Hood, Gordon Hayward, Derrick Favors e Rudy Gobert.

Hayward

O jogador mais importante do time. Líder em pontos, em minutos jogados, em Win Shares (estimativa de contribuições para vitórias), e diversos outros dados. Hayward tem apenas 26 anos, e ainda não chegou ao auge. Levar esse time aos playoffs talvez seja o que falte para ele ser considerado um all-star finalmente.

Ataque fraco

O ataque de Utah só ficou melhor posicionado que os ataques do Philadelphia 76ers e do Los Angeles Lakers. 97.7 pontos por jogo foi a média do time (os outros dois ficaram com 97.4 e 97.3). Para almejar uma classificação, o time precisa melhorar seu ataque, e a aquisição de Joe Johnson pode ser um bom começo. Seu fraco ataque só não é algo tão desesperador porque Utah Jazz conta com uma…

… Defesa forte

Se o ataque foi o terceiro pior da liga, a defesa foi a segunda melhor, atrás apenas do San Antonio Spurs. Enquanto o ataque fazia 97.7 pontos por jogo, a defesa só permitia 95.9. Dessa forma, a forte defesa compensava um ataque inoperante. Rudy Gobert foi o terceiro jogador que mais deu tocos por jogo, e foi peça fundamental para o sucesso defensivo.

A expectativa dos especialistas é um 5º lugar na Conferência Oeste, e 10º geral. Embora esse time só tenha a melhorar entre a última temporada e essa, acho que pensar em um 5º lugar é ser muito otimista. Esse time deve brigar por uma das duas últimas vagas nos playoffs.