Opinião: 4 opções para técnico do São Paulo em 2017

Ricardo Gomes - São Paulo - Botafogo
Crédito da foto: Ana Luiza Rosa / saopaulofc.net

LEIA MAIS:
JOGADORES DO TRICOLOR COMEMORAM VITÓRIA COM CHURRASCO; VEJA FOTOS

Ricardo Gomes deixou o Botafogo e foi anunciado pelo São Paulo no dia 13 de agosto. Reestreou no comando do Tricolor no empate fora de casa a um gol frente ao Internacional. Desde então, Ricardo Gomes disputou outras dez partidas à frente do time do Morumbi e conquistou dez pontos desde que retornou ao emblema da capital paulista. Três vitórias, quatro empates e quatro derrotas levaram o São Paulo à 12ª posição do Brasileirão. O time soma agora 39 pontos e respirou, mas ainda não se livrou do risco de rebaixamento. Apenas quatro pontos o separam do Vitória, primeiro na zona de queda à Série B.

Ricardo Gomes não é o único culpado pela situação em que o São Paulo se encontra. O mau planejamento da diretoria na reposição adequada de peças importantes como Calleri e Paulo Henrique Ganso, as indefinições nos bastidores do clube e a própria escolha de Ricardo Gomes prejudicaram os resultados em campo. Ricardo Gomes teve coragem em assumir o time, mesmo sabendo da situação do São Paulo. Por sua vez, a diretoria esperava que a sua segunda passagem pelo clube se espelhasse na primeira. Em 2009, Ricardo Gomes fez com que o São Paulo deixasse a 16ª posição e brigasse pelo título.

Mesmo que Ricardo Gomes leve o São Paulo à Libertadores – algo que ainda é matematicamente possível, já que o Tricolor está a nove pontos do G6 com oito rodadas pela frente -, o clube deveria se inspirar no Bayern de Munique e almejar objetivos maiores. Em 2013, o clube alemão optou por não renovar o contrato de Jupp Heynckes mesmo após vencer a Bundesliga, a Copa da Alemanha e a Champions League. O seu substituto foi Pep Guardiola e o emblema bávaro afirmou que esta escolha foi feita de forma a fazer com que o Bayern evoluísse. Infelizmente, não temos nenhum Pep Guardiola no Brasil, mas há algumas opções disponíveis (não, Vanderlei Luxemburgo não está entre elas. Só de se equacionar essa possibilidade já é um retrocesso de pelo menos uma década. Afinal, não vingou nem na segunda divisão chinesa). Rogério Ceni ainda estuda e se prepara para a vida de treinador, mas Leco não descartou a hipótese de o antigo goleiro assumir o cargo.

Crédito da foto: Ana Luiza Rosa / saopaulofc.net