Rio Grande do Sul registra o maior número de casos de racismo no esporte no Brasil

racismo
Foto: Divulgação/Flickr Vasco da Gama

O relatório apresentado pelo Observatório da Discriminação Racial no Futebol, mostrou que o estado alcançou essa marca negativa, referente ao racismo, pelo segundo ano seguido.

LEIA MAIS:
Cartão verde é aplicado pela primeira vez na história do Futebol

Nesta segunda-feira (10), os dados foram apresentados pelo Observatório em um evento no Rio Janeiro, mais precisamente no estádio São Januário, do Vasco da Gama, clube que carrega na história uma luta contra o preconceito e o racismo.

O levantamento, que se iniciou em 2014, registrou no Rio Grande do Sul 9 casos em 2015, um aumento considerável de 80% em relação ano anterior. A lista ainda trazia, na região Sul, dois casos no Paraná e dois em Santa Catarina.

Já na região Sudeste, os estados que estão no levantamento são São Paulo e Minas Gerais, ambos com três casos. Paraíba e Santa Catarina, com dois, e Mato Grosso do Sul, Pernambuco e Tocantis fecham a lista com um caso em cada.

Em um geral, foram relacionados 41 casos discriminatórios no Brasil em 2015, sendo que 37 ocorreram no futebol e outros quatro em diferentes esportes. Desse número, 35 foram em relação à discriminação racial, um por homofobia e um por xenofobia.