Relembre outras vezes que a arbitragem roubou a cena no Campeonato Brasileiro

Campeonato Brasileiro
Crédito da imagem: Site oficial ANAF

A arbitragem ganhou posição de destaque no decorrer do Campeonato Brasileiro, vivendo episódios polêmicos e chegando ao seu limite na última quinta-feira (13), no clássico entre Fluminense e Flamengo. Após o gol anulado de Henrique, diversas reclamações foram feitas voltadas para a atuação dos árbitros em diversas situações distintas. 

LEIA MAIS

Após pedido do Fluminense, STJD anuncia suspensão do Fla x Flu

Apesar da “má fase” vivida pela arbitragem no futebol brasileiro, o Torcedores.com mostra para você que não é de hoje que estes erros acontecem dentro do Campeonato Brasileiro. Confira algumas das falhas dos árbitros que roubaram a cena na competição nacional:

Arbitragem confusa no Moisés Lucarelli

Na 16ª rodada do Campeonato Brasileiro deste ano, Ponte Preta e Internacional fizeram um jogo marcado por muitos erros do trio de árbitros que além de não validarem um gol legítimo da Macaca, deixaram de marcar dois pênaltis claros para a equipe de Campinas.

Tesoura de Fágner no Corinthians x Flamengo

No primeiro turno, Corinthians e Flamengo se enfrentaram na Arena com o Timão goleando por 4 a 0, mas o destaque negativo acabou ficando para Fágner. O lateral deu uma tesoura em Ederson, deixando o meia parado por um mês por lesão óssea, e levando o atacante a passar por cirurgia. O mais incrível no lance foi que Heber Roberto Lopes não marcou nem falta e mandou o jogo seguir.

Lucas Lima expulso no escanteio

Na 23ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Internacional ganhou do Santos por 2 a 1 e encerrou seu jejum de vitórias, mas um lance envolvendo Lucas Lima deu o que falar. O meia do Peixe foi expulso quando estava cobrando escanteio, acusado de retardar a partida.

Lucas Lima levou um cartão amarelo no primeiro tempo depois de demorar para cobrar uma falta no setor defensivo do Santos e logo após quando ia cobrar um escanteio, pediu para Vitor Bueno cobrar, saindo da bandeirinha e sendo surpreendido pelo árbitro que mostrou o segundo amarelo, expulsando o meia ainda na primeira etapa.

Egídio expulso (só que não)

Em 2015, o Campeonato Brasileiro foi marcado por polêmicas também. Em Chapecó, na partida entre Palmeiras e Chapecoense que resultaria em uma goleada histórica dos donos da casa, uma lambança da arbitragem também chamou atenção. Aos 19 minutos do primeiro tempo, o árbitro expulsou Egídio após um carrinho na bola.

O lateral, inconformado, saiu de campo, mas após uma conversa entre o árbitro da partida, Jailson Macedo Freitas, e o quarto árbitro, os dois mudaram a marcação e mandaram Egídio voltar para o campo, obrigando os atletas do Palmeiras a ir buscar o jogador nos vestiários.

Sai que é sua Uendel!

Ainda em 2015, outro lance foi destaque e alvo de discussão por um bom tempo no Brasileirão. No clássico entre São Paulo e Corinthians, o lateral Uendel “defendeu” um chute do rival com os mãos e causou indignação dos atletas são-paulinos que ficaram pedindo pênalti, não assinalado pelo árbitro da partida.

O lance ficaria marcado como o começo de muita reclamação por parte de diversos times do campeonato, com destaque para o Atlético-MG, que lutava pelo título junto ao Corinthians e se sentiu prejudicado após erros sucessivos da arbitragem.