Opinião: Torcedor são-paulino não aprova métodos de Ricardo Gomes

Crédito da foto: Érico Leonan/Divulgação/saopaulofc.net

Após sobreviver no cargo de técnico do São Paulo ao conseguir uma vitória diante do Fluminense na última rodada do Brasileirão, Ricardo Gomes ainda não inspira confiança junto aos torcedores tricolores. Sem dar padrão à equipe e escalando, na maioria das vezes, jogadores questionáveis, o treinador deixa a desejar no comando do time do Morumbi. Com apenas 39,3% de aproveitamento, o ex-zagueiro segue ameaçado e, caso não engate uma sequência de bons resultados, corre sério risco de não continuar no São Paulo na próxima temporada.

LEIA MAIS:
No treino do São Paulo, Chávez marca belo gol de voleio. Assista!

Entre os erros de Ricardo Gomes, destaca-se a falta de confiança demonstrada no momento de definir certos jogadores em determinadas posições. Na lateral-direita, por exemplo, o técnico ora opta por Bruno, ora pelo argentino Buffarini. Não há dúvida de que o hermano é tecnicamente melhor e merece uma sequência de jogos, mas o treinador não compartilha desse pensamento. Buffarini, inclusive, também poderia ser testado no meio-campo, como volante, dada a falta de opções do Tricolor neste setor, no entanto, Gomes parece nem cogitar essa possibilidade.

Outro equívoco é a insistência em atuar com alguns jogadores de nível questionável, casos de Carlinhos e Robson. Este último vem ganhando oportunidades seguidas como titular da equipe, apesar de haver opções mais interessantes para o ataque, como Kelvin ou David Neres. Carlinhos, atualmente lesionado e que se mostra improdutivo na parte ofensiva, contribui para deixar o Tricolor entre os piores ataques do Campeonato Brasileiro.

Com todos os jogadores à disposição, a melhor formação seria: Denis; Buffarini, Maicon, Rodrigo Caio e Mena; Hudson e Thiago Mendes; Kelvin, Cueva e David Neres; Chávez.

Para a próxima rodada do Brasileirão, contra a Ponte Preta, sábado às 17:00h, no Morumbi, Ricardo Gomes terá alguns desfalques importantes, como Maicon, Lugano (substituto imediato na zaga) e Buffarini. Na defesa, o treinador tem três opções para o lugar de Maicon: Lyanco, Lucão ou Douglas. A esperança do torcedor são-paulino é a de que o técnico escale Lyanco, opção menos arriscada. Já na lateral-direita, o substituto imediato seria Bruno, mas o jogador segue contundido. Portanto, restam duas opções: Auro ou Wesley. É provável que o comandante escolha este último, mas a opção mais audaciosa seria apostar na revelação da base são-paulina.

Diante da ameaça de rebaixamento e procurando terminar o ano da forma mais digna possível, resta ao torcedor tricolor a esperança de ver seu comandante tomar as melhores decisões, para evitar que o cenário fique ainda pior do que já está.



Formado em Jornalismo, são-paulino, profundo seguidor do universo esportivo, principalmente quando o assunto é futebol. Contato: clebermattos22@msn.com