Opinião: Menos tapetão e mais futebol, por favor!

Foto: Reprodução Youtube

Já virou bagunça, zorra, balburdia. Agora, qualquer lance que gere um mínimo de polêmica vai ser alvo de queixa no STJD com pedido de anulação de jogo? Vamos dar um tempo nisso!

Após a reclamação do Fluminense por conta da possível interferência externa no Fla-Flu, agora vem o Figueirense alegar irregularidade no segundo gol do Palmeiras no último domingo (16), em que o Verdão bateu o Furacão do Estreito por 2 a 1, é demais para a cabeça de qualquer torcedor.

Na cobrança do lateral feita por Dudu, antes de chegar a Gabriel Jesus e resultar no gol de Jean, a bola toca a linha lateral, não sai completamente e se tivesse saído, cabe uma pergunta direta aos jogadores do time catarinense: Porque não reclamaram na hora que o lance aconteceu?

Passados dois dias e vir à público pedir a anulação do jogo por conta desse lance, como forma de tentar conseguir pontos que o ajudem a se safar do rebaixamento é no mínimo imoral e deselegante, não apenas com o adversário, mas com o campeonato e com as outras equipes que o compõem.

Se tivesse brigado em campo, não jogando de forma medrosa até conseguir seu gol e depois dele, atacar sem tanta consciência tática, o Figueirense teria o respeito quase geral. Porém, perder o tempo do tribunal, da imprensa e dos torcedores com uma alegação que sequer foi contestada com bola rolando é demais para a minha cabeça!

E esta reclamação feita contra o Fluminense e agora com o Figueirense se estende aos demais times. Vamos parar de perder tempo nos microfones reclamando dos resultados e jogar mais bola? Até onde sei, o futebol é resolvido nas quatro linhas e num campo gramado. O tribunal, com tapete, ar condicionado e cafezinho deveria ficar longe e bem quieto. Já tivemos problemas demais no passado e está na hora de ele crescer e se dar o respeito.

Ou será que precisamos levar mais 7 a 1 da Alemanha para acordar de vez?