Opinião: 5 gringos que não deram certo no Palmeiras

Cesar Greco - Agência Palmeiras

Allione vem sendo bastante questionado após a eliminação do Palmeiras para o Grêmio nesta quarta-feira (19). O jogador, que ainda não vingou com a camisa do Verdão, pode ser um dos que vão deixar o clube em 2017.

Se isso acabar se confirmando, o jogador será mais um gringo dos últimos 3 anos que não alcançou sucesso  com a camisa do Palmeiras. Muitos deles chegaram junto com Ricardo Gareca, então treinador promissor e de sucesso na Argentina, mas que no Palmeiras ficou abaixo do esperado, e foi demitido com apenas 33% de aproveitamento.

Outros chegaram um pouco antes, mas todos esses não obtiveram o carinho do torcedor em suas lembranças do Alviverde Paulista:

Victorino

Chegou em janeiro de 2014 como um defensor da seleção uruguaia, que vinha de boas campanhas na Copa do Mundo de 2010 e na Copa América 2011. Sofreu com lesões e pouco atuou.

Eguren

Volante, também da seleção uruguaia, Eguren chegou ao Palmeiras ainda em 2013 e até participou de mais jogos se comparado ao seu compatriota, mas pouco apresentou em sua função de “destruição” no meio de campo.

Mendieta

Revelação do Libertad, Mendieta chegou ao Palmeiras na Série B sob muita expectativa. Alternou boas e más atuações, mas posteriormente não conseguiu apresentar um bom futebol, ficou de fora das partidas e retornou para o Paraguai, onde vai muito bem com a camisa do Olímpia e não pensa em retornar.

Mouche

Outro que chegou sob grande expectativa, Mouche se destacou com a camisa do Boca Juniors e chegou com status de grande reforço vindo do futebol turco (R$ 9 milhões foram gastos com o argentino). Não se firmou nunca como titular e também retornou ao país de origem, se destacando com a camisa do Lanus.

Tobio

Argentino que veio com o respaldo de Gareca, não se firmou na defesa do Palmeiras, em uma época com pouquíssimo bons zagueiros no clube. Retornou à Argentina e atua pelo Boca Juniors, onde foi titular absoluto.