Morte de Josh Samman foi por ‘provável overdose’, diz legista

Reprodução/Twitter

A morte do lutador do UFC Josh Samman, ocorrida no começo de outubro, pode começar a ser esclarecida a partir desta terça-feira (18). O site TMZ Sports informou que os legistas do condado de Broward, no estado americano da Flórida, apontaram que a causa do falecimento do peso-médio do Ultimate foi uma ‘possível overdose’.

LEIA MAIS

FENÔMENO OLÍMPICO, SIMONE BILES VIRA ESTRELA DE CLIPE COM CANTOR AMERICANO; VEJA

UFC SÃO PAULO TERÁ RETORNO DE THOMAS ALMEIDA AO OCTÓGONO

O site MMAFighting confirmou a informação do chefe dos legistas do condado, Craig Mallak, que não listou o que possivelmente foi a causa da tal overdose, se apoiando em exames feitos dentro do hospital onde o lutador ficou em coma até a sua morte.

“Não temos nenhuma amostra do Sr. Samman por conta do tempo que ele ficou hospitalizado. A causa da morte dele é de provável, overdose de drogas baseada nas circunstâncias do caso e dos testes para drogas que deram positivo. Mas não podemos fazer a confirmação porque o hospital só ficam três dias com a amostras”, declarou Mallak.

O lutador havia sido encontrado ao lado de um amigo, Troy Kirkenburg, que trabalhava como locutor de eventos de MMA na Flórida. Enquanto Samman sobreviveu por alguns dias, seu colega morreu na chegada ao hospital e, segundo o legista, morreu de uma ‘forte mistura de drogas’, que incluíram heroína, álcool, cocaína e Xanax (remédio usado para conter problemas de ansiedade).

Josh Samman lutou por último no UFC contra Tim Boetsch em julho deste ano, sendo derrotado pelo veterano lutador. No UFC, foram três vitórias e duas derrotas em um cartel profissional de 12 triunfos e quatro derrotas.

(Crédito da foto: Reprodução/Twitter)