Mário Bittencourt admite aborrecimento ao ver Fred trocar o Flu pelo Atlético-MG

Mário Bittencourt
Foto: Nelson Perez/ Fluminense F.C

Mário Bittencourt concedeu entrevista para a Rádio Brasil e explicou com detalhes a saída de Fred quando trocou o Fluminense pelo Atlético-MG e explica seu sentimento ao ver o ex-ídolo tricolor com a camisa do Galo. Atualmente como candidato a presidência do clube, explica que a questão do atleta chegou a ultrapassar o campo e movimentou os bastidores.

LEIA MAIS:
CELSO BARROS RELEMBRA ‘CRÉU’ DE THIAGO NEVES EM CLÁSSICO FLA-FLU DE 2008
SAIBA QUANDO O NOVO CT DO FLUMINENSE ESTARÁ TOTALMENTE PRONTO

“Causa tristeza. A questão do Fred ultrapassa o campo. O Fred era, guardadas as devidas proporções, o que era o Rogério Ceni no São Paulo. Jogadores hoje ficam no máximo dois anos num clube. Na questão campo não quero nem entrar. Nem precisa. Ele é o artilheiro do Campeonato Brasileiro hoje. É o melhor camisa 9 do Brasil. Ele foi artilheiro em 2014 jogando muito menos partidas que o Henrique, que hoje está no Fluminense (era do Palmeiras) e foi o vice-artilheiro.

Mário Bittencourt explica na época, que o Fred chegou a prorrogar seu contrato com o Fluminense e com a chance de ser um dos maiores ídolos da equipe tricolor e garantir mais títulos pelo clube carioca, mesmo com a proposta do Atlético-MG que movimentou os bastidores das Laranjeiras. O dirigente diz que se sente aborrecido ao ver um dos atacantes que fizeram história no clube, hoje atuar na equipe mineira.

“O Fluminense renovou o contrato do Fred com o plano dele se aposentar no clube. Seria o maior ídolo da história recente. Faria dez anos como grande ídolo do clube. Quando o Fluminense o vende por um preço baixo para um clube do Brasil, o Fluminense pedala a bicicleta para trás. Cinco dias antes, recebo um vídeo lindo convidando para a FluFest com o Fred justamente como garoto-propaganda. Aparece um menino em sua casa jogando futebol e falando: “lá vai o Fred”. Dias depois, está ele no Salão Nobre falando que iria jogar no Atlético-MG. Ele tem contrato até 2018 e não serei bravateiro de falar que vou trazê-lo. Mas jogador vamos trazer. Seria legal trazer jogadores que foram campeões e vencedores aqui como Thiago Neves, Conca. Tenho um sonho de fazer para o Thiago Silva encerrar aqui. Seria maravilhoso. Mas se não der para contratar um jogador identificado, traremos outros. E também temos os da base”, afirmou.



Radialista, Jornalista com passagens como correspondente pelo site italiano CalcioNews24.com e pelo Arena Rubro-Negra. Atualmente setorista do Fluminense e Futebol Sul-Americano no Torcedores.com