Maradona nega fraude fiscal quando jogava na Itália: “Não devo nada a ninguém”

Maradona
Foto: Reprodução/ Facebook Diego Maradona Oficial

Diego Maradona é um dos maiores futebolistas da história. O argentino se tornou ídolo do clube italiano Napoli, onde jogou entre 1894 e 1991. Porém nem tudo tudo foi um mar de rosas para Maradona. Na época que jogava no país, foi acusado de fraude fiscal com uma dívida de 40 milhões de Euros.

LEIA MAIS:
Ex-São Paulo, Centurión irrita presidente do Boca após vazamento de fotos íntimas

Segundo o UOL Esporte, em entrevista ao diário italiano Corriere della Sera, Maradona disse que acusações são falsas. “Há mais de 25 anos, reclamam injustamente mais de 40 milhões de euros, dos quais 35 milhões de juros e multas, por alegada evasão fiscal, considerada inexistente por todos os juízes”, falou Maradona.

Maradona foi condenado a pagar 37,2 milhões de Euros pelo Supremo Tribunal de Itália em 2005, sendo 23,7 milhões de juros, por dividas fiscais. Hoje esse valor chega a 40 milhões de Euros. No ano seguinte, o Argentino teve dois relógios apreendidos avaliados em 11 milhões de Euros, na Itália, quando participava de um jogo beneficente. Em 2009, Maradona teve brincos apreendidos leiloados a 25.000 Euros.

Maradona se recusa a pagar a divida e diz que não deve nada a ninguém. Eu não devo nada a ninguém e, apesar de ser inocente, sou tratado como um dos piores criminosos do mundo. Eu sou o único no mundo a quem foram apreendidos brincos e relógios” concluiu o ex jogador.

O Governo Italiano tem um projeto para 2017 que introduz a anulação juros e multas devidas por falta de pagamento de impostos.