Gomes vê derrota injusta no San-são, culpa fase e avisa que vai mexer no time

Sao Paulo
Rubens Chiri/saopaulofc.net

O técnico Ricardo Gomes não escondeu sua frustração com o revés no clássico para o Santos. Além da derrota por 1 a 0, na noite desta quinta-feira (13), numa partida em que teve domínio do início ao fim, o Tricolor desperdiçou a oportunidade de se distanciar do Z-4 – já que os concorrentes também não pontuaram. Para o treinador, o resultado não condiz com a partida.

LEIA MAIS
RODRIGO CAIO ALFINETA ATAQUE DO SÃO PAULO E DESABAFA: “VOU DAR DESCULPAS?”
APÓS DERROTA NO SAN-SÃO, VEJA QUAIS AS CHANCES DE REBAIXAMENTO DO SÃO PAULO
VEJA A CLASSIFICAÇÃO ATUALIZADA DO SÃO PAULO NO BRASILEIRÃO

“Perdemos uma boa oportunidade de sair dessa situação. Acho que equilibrado os primeiros 15 minutos, depois o São Paulo melhor. Com o gol, perdemos dez, 15 minutos para digerir. Depois fomos superiores, mas faltou o mais importante, o gol. Não faltou raça, organização, acho que temos de colocar na conta da fase. Temos de arrumar outros meios para sair dessa fase”, analisou.

O treinador lamentou o fato do Peixe ter conseguido o gol da vitória no único lance de desatenção da defesa são-paulina. “Falta de sorte. Já é o quinto que não é suficiente. Perdemos oportunidade. Mas confiante pelo que o time fez na parte final do primeiro tempo e do segundo. Pagamos caro por um erro de posicionamento”, criticou.

Há cinco jogos sem conquistar uma vitória, Gomes destaca que o time vai ter ajustes nas últimas oito rodadas para buscar balançar as redes – o maior problema vivido pelo clube atualmente.

“O time está bem na parte defensiva, o meio desenvolvimento bem, mas a parte ofensiva, que é o principal, está devendo. Botei o Robson mais perto do Chavez, mas isso não foi suficiente. O time está arrumado. Mas não adianta ficar arrumado sem ganhar jogos. Então, vamos correr um risco mais para que tenhamos um maior número de gols mesmo que a gente tenha que perder um pouco da organização”, avisou, reforçando sua posição nas repostas seguintes.

“Vai reagir, sim. Não vou mudar muito a equipe. Vai ser no máximo uma modificação, como foi o hoje, o Robson começou jogando, deu profundidade ao ataque. O Jean (Carlos) entrou bem. O time já tem padrão. Acho que não falta qualidade, mas é insistir para reagir”, concluiu o treinador.



Jornalista com passagens pelo Portal R7, Jornal do Trem, Impacto Comunicação, Dialoog Comunicação e Comunicale.