Fotos, Resultados Completos e Destaques da Noite do JVT Championship 11

(Foto: Nocaute na Rede)

Na noite do último sábado (8) a serra gaúcha recebeu mais um excelente show de artes marciais mistas. Foram 6 combates válidos pelas regras do MMA Profissional, um de Jiu Jitsu e um de K1.

Os combates aconteceram no Ginásio Vascão, em Caxias do Sul, que contou com um excelente público que incentivou a todo instante os atletas que subiam ao cage.

CAMPEÃO INTERINO DOS MEIO-MÉDIOS

Após uma lesão no pé, o atual campeão da categoria, Dimitry Zebroski, deixou o combate faltando três semanas para o evento. O promotor do evento, Jorge Velho, respondeu rápido e escalou Daniel Espirito Santo para a vaga e disputa do cinturão interino com Silas Robson.

O combate começou muito agitado por parte de Daniel, que buscava uma trocação afio enquanto o atleta da Training, Silas Robson, estudava o jogo de seu adversário. Com a pressão na trocação, Silas Robson usou seu jogo de quedas para derrubar Daniel e trabalhar o ground and pound*. Na posição de montada, entre socos e cotoveladas, Silas Robson achou uma brecha para a finalização, e sem titubear pegou o pescoço de Daniel aplicando um mata-leão, obrigando seu adversário a dar os famosos três tapinhas.

Silas Robson trabalhando o ground and pound (Foto: Nocaute na Rede)
Silas Robson trabalhando o ground and pound (Foto: Nocaute na Rede)

Com o fim do embate, o mineiro radicado em Caxias do Sul, Silas Robson, teve seu braço erguido e o cinturão interino dos meio-médios colocado em sua cintura.

O atleta de 29 anos acumula agora o seu oitavo triunfo na carreira profissional. Daniel, por sua vez, amargou o quarto revés.

Mas não para por aí, adivinhem quem estava na arquibancada analisando o duelo? Sim, o atual campeão da categoria Dimitry Zebroski. Quando subiu ao cage os atletas se trocaram muitas farpas em tom de rivalidade mas com muito profissionalismo, um verdadeiro exemplo!

Silas Robson (esq) Dimitry Zebroski (dir) se enfrentam no JVT Championship 12 para a unificação do cinturão dos meio-médios (Foto: Nocaute na Rede)
Silas Robson (esq) Dimitry Zebroski (dir) se enfrentam no JVT Championship 12 para a unificação do cinturão dos meio-médios (Foto: Nocaute na Rede)

A revanche e unificação do cinturão já está confirmada para a próxima edição: Dimitry Zebroski vs Silas Robson II. E aí, para quem vai sua aposta?

PRIMEIRO CAMPEÃO PESO PESADO

Na luta co-principal da noite, Sandro “Doido” Vieira (SV Team) e Edison Lopes (Luis Brito MMA/Lion Team) mediram forças para o cinturão inaugural dos pesos pesados, até 120 quilos.

Edison Lopes no momento das marretadas (Foto: Nocaute na Rede)
Edison Lopes no momento das marretadas (Foto: Nocaute na Rede)

E como praticamente toda luta de pesado o lema é não piscar os olhos, nessa super luta não poderia ser diferente. Com apenas 57 segundos de luta, o guerreiro Edison Lopes quedou seu adversário e aplicou duas POTENTES marretadas que desnortearam Sandro Vieira, obrigando o árbitro central, Paulo Nichele, a interromper o combate e decretar a vitória para Edison Lopes por nocaute, que de praxe conquistou o cinturão da categoria.

FIM DO REINADO. A CATEGORIA DOS PESOS PENAS TEM UM NOVO CAMPEÃO!

A última luta da noite ficou por conta do duelo entre os estados: Rio Grande do Sul vs Amapá, mais precisamente entre o campeão Claudir Dutkevis e o desafiante Adilson “Pica-Pau” Ramos.

O caxiense Claudir Dutkevis – campeão da categoria e com uma defesa bem sucedida – tinha pela frente o confiante atleta da X-GYM, Adilson Ramos.

Em um duelo traçado por cinco rounds, o atleta da casa começou melhor. Impôs seu jogo durante os dois primeiros rounds, com muita trocação e mais golpes conectados.

Adilson Ramos em um dos momentos que trabalhava o ground and pound (Foto: Nocaute na Rede)
Adilson Ramos em um dos momentos que trabalhava o ground and pound (Foto: Nocaute na Rede)

Mas a história mudou e Adilson colocou em prática o seu ótimo wrestling, conectados a um bom jogo de ground and pound* – Adilson treina com feras do UFC como: Alan Patrick “Nuguete” e Ronaldo Jacaré. E foi usando essa tática que o atleta aplicou durante o 3º, 4º e 5º round, que ao meu ver foi os rounds que o mesmo se saiu melhor.

No fim da contas, Adilson venceu pela decisão unânime dos árbitros laterais e teve o braço erguido com o cinturão colocado em sua cintura, destronando o gaúcho do posto mais alto.

Com o triunfo, Adilson Ramos chega em sua terceira vitória consecutiva e permanece ainda sem saber o que é perder no MMA Profissional. Já Claudir, após a sequência de quatro vitórias consecutivas, amargou a derrota de número 6 na carreira.

DESTAQUES DA NOITE

Finalização da Noite: Fernando Colman com um armlock sobre Joaquim Manoel
Nocaute da Noite: Edison Lopes sobre Sandro Vieira
Luta da Noite: Maicon Miler vs Edimar Teixeira

Para olhar a galeria de fotos completa, clique aqui.

Confira os resultados completos do evento:

MMA

Adilson “Pica Pau” Ramos venceu Claudir Dutkevis por decisão unânime;

Edison Lopes venceu Sandro “Doido” Vieira por nocaute aos 57 segundos do 1º round;

Silas Robson venceu Daniel Espirito Santo por finalização (mata-leão) no 1º round;

Fernando Colman venceu Joaquim Manoel da Silva por finalização (armlock) no 1º round;

Maicon Miler venceu Edimar Teixeira por decisão unânime;

Igor Mieres venceu Guilherme Cobra por decisão unânime;

Tiago dos Santos Ebertz venceu por WO. Seu adversário, Vinicius Baraldo, não compareceu ao evento;

K1

Wellington Uega venceu Juliano Pistore por nocaute técnico no 2º round;

JIU JITSU

Cristian Polnov venceu Jonathan Lopes por finalização (chave de pé).

*Ground and pound: É uma técnica empregada em esportes de combate particularmente no M.M.A. (artes marciais mistas). É usado quando o combate pode ser finalizado no solo por nocaute em vez de submissão. Consiste em aplicar um golpe desequilibrante no adversário, levá-lo ao solo, dominá-lo (normalmente, assumindo a “posição de montada”) e desferir contra o mesmo golpes traumáticos com punhos, cotovelos, etc.