Flamengo confirma volta ao Maracanã contra Corinthians; ingressos a partir de R$ 20

Gilvan de Souza/Flamengo

Nesta terça-feira, enfim, o Maracanã foi confirmado como palco do jogo entre Flamengo e Corinthians, válido pela 32ª rodada do Campeonato Brasileiro, no próximo domingo às 17h (horário de Brasília). O estádio passou por uma vistoria da Polícia Militar e do Corpo de Bombeiros, que aprovaram a reabertura para o futebol. Em 2016, o local ficou fechado, assim como o Engenhão, para a disputa dos Jogos Olímpicos e Paralímpicos Rio 2016.

LEIA TAMBÉM:
Mais STJD: Presidente do Figueirense pede anulação do jogo contra o Palmeiras

Presidente do STJD indica a possibilidade de antecipar julgamento de Fluminense x Flamengo 
CBF detalha 35ª rodada: Palmeiras e Atlético-MG levam vantagem sobre Flamengo

Os principais problemas para a utilização do Maracanã eram a elevada quantidade de entulho de materiais utilizados nas Olimpíadas e Paralimpíadas e também a ausência das grades que separam as torcidas. Eles foram resolvidos na análise das autoridades competentes e o clube da Gávea obteve os laudos necessários.

“Estivemos no Maracanã, e todo o material foi retirado, os acessos estão todos liberados, as rampas. A parte das grades que separam as torcidas estava na fase final, acredito que ainda hoje estarão recolocadas. O Maracanã volta a ter condições de receber um jogo como o do próximo domingo”, disse Major Silvio Luiz, responsável pelo Grupamento Especial de Policiamento em Estádios (Gepe).

A segurança no Maracanã será feita por aproximadamente 400 homens, conforme anunciou Silvio. “Ainda vamos montar a operação, mas o efetivo, somando interno e externo, deve ser de aproximadamente 400 policiais, apesar de ainda não ser um número fechado”.

O Flamengo já anunciou a venda de ingressos por meio de seu site oficial. A comercialização das entradas já serão iniciadas na noite desta terça-feira para sócios-torcedores, a partir das 22h. Para o público em geral, a venda será liberada na quinta. A carga total é de 69.191, e 54.424 bilhetes serão comercializados.

O ingresso mais barato para sócios-torcedores sai por R$ 20 (meia-entrada para integrantes do plano Raça e superiores no Setor Norte). O mais caro custa R$ 225 no Setor Maracanã Mais (para público em geral e sócio-torcedor do Plano Nação Jr.).

Preços:

Norte (setor exclusivo da torcida do Flamengo)
– Público geral e sócio-torcedor Nação Jr: R$80 (R$40 meia)
– Sócio-torcedor Tradição: R$60 (R$30 meia)
– Sócio-torcedor Raça e superiores: R$40 (R$20 meia)

Sul (setor exclusivo da torcida do Flamengo)
– Público geral e sócio-torcedor Nação Jr: R$100 (R$50 meia)
– Sócio-torcedor Tradição: R$80 (R$40 meia)
– Sócio-torcedor Raça e superiores: R$50 (R$25 meia)

Sul (visitante)
– (torcida do Corinthians): R$100 (R$50 meia) – venda online a partir de quarta-feira 22h e na quinta-feira exclusivamente em São Paulo.

Leste Superior (setor exclusivo da torcida do Flamengo)
– Público geral e sócio-torcedor Nação Jr: R$120 (R$60 meia)
– Sócio-torcedor Tradição: R$90 (R$45 meia)
– Sócio-torcedor Raça e superiores: R$60 (R$30 meia)

Leste Inferior (setor exclusivo da torcida do Flamengo)
– Público geral e sócio-torcedor Nação Jr: R$160 (R$80 meia)
– Sócio-torcedor Tradição: R$120 (R$60 meia)
– Sócio-torcedor Raça e superiores: R$80 (R$40 meia)

Oeste Inferior (setor exclusivo da torcida do Flamengo)
– Público geral e sócio-torcedor Nação Jr: R$160 (R$80 meia)
– Sócio-torcedor Tradição: R$120 (R$60 meia)
– Sócio-torcedor Raça e superiores: R$80 (R$40 meia)

Maracanã Mais (setor exclusivo da torcida do Flamengo)
– Público geral e sócio-torcedor Nação Jr: R$225 (R$135 meia)
– Sócio-torcedor Tradição: R$180 (R$115 meia)
– Sócio-torcedor Raça e superiores: R$135 (R$90 meia)

Abertura de vendas
18/10, 22h – +Paixão
18/10, 22h20 – Paixão
18/10, 22h40 – +Amor
18/10, 23h – Amor
18/10, 23h20 – +Raça
18/10, 23h40 – Raça
19/10, 0h – Tradição
19/10, 22h – Venda online para o público geral e sócio-torcedor Nação Jr
20/10, 10h – Venda para o público geral nos pontos de venda físicos



Esportista de hobby, mas jornalista de profissão. Trabalhou como repórter do O Estado de S. Paulo, Revista TÊNIS. Tênis Virtual e CurtaTÊNIS em coberturas nacionais e internacionais de grandes eventos.