Ex-ginasta denuncia técnicos dos EUA por abuso sexual

Crédito da foto: USA Gymnastics

O esporte americano está envolvido em mais um escândalo de abuso sexual. Após dois ex-executivos da USA Gymnastics terem prestado depoimento como parte de uma ação judicial em setembro deste ano, expondo casos em que as vítimas eram menores de idade, foi a vez de uma ex-ginasta da equipe dos Estados Unidos fazer as acusações.

LEIA MAIS:
Flávia Saraiva, a menina que nos encantou nos Jogos Rio 2016

Em uma denúncia anônima diante da Corte Suprema da Califórnia, a ex-atleta de 24 anos – que fez parte da equipe dos EUA entre 2004 e 2010 – acusou três integrantes da comissão técnica que dirige a equipe feminina de ginástica: o médico Larry Nassar, o treinador Bela Karrolyi e sua mulher Max, responsável pelo time americano há 15 anos.

O casal é conhecido por exigir o máximo rendimento de atletas como Commaneci, Gabrielle Douglas e Simone Biles, um dos destaques da equipe americana nos Jogos Olímpicos do Rio.

Segundo o jornal Marca, da Espanha, além da denúncia com relação ao abuso de atletas a ex-ginasta também criticou a posição da Confederação. Isso porque desde o escândalo por parte do técnico McCabe em 1998 – acusado de molestar crianças -, as autoridades continuam deixando de reportar acusações no âmbito sexual.

O médico Nassar, por sua vez, anunciou a renúncia do cargo após 18 pessoas terem o acusado de agressão sexual, incluindo duas ex-ginastas olímpicas.