Edílson diz que não vai pedir desculpas a Dourado: “Não é meu amigo”

Dourado
Foto: Reprodução/TV - Premiere

Um dia depois de ter sido um dos personagens polêmicos do Gre-Nal 411, que terminou empatado em 0x0, o lateral Edílson compareceu à coletiva de imprensa nesta segunda-feira e deu explicações aos jornalistas sobre a sua expulsão no jogo. Ele levou vermelho do árbitro alagoano Francisco Nascimento depois de acertar dois socos no rosto do volante colorado Rodrigo Dourado, que também foi expulso.

LEIA MAIS:

Grêmio completa 10 anos sem perder Gre-Nal em casa no Brasileirão

É o amor! Gremista pede colorada em casamento no intervalo do Gre-Nal

Edílson admitiu que errou e concordou que foi expulso de forma correta, mas descartou pedir desculpas ao volante Rodrigo Dourado sob a alegação de que não são amigos.

“As imagens foram bem claras, acabei agredindo, mas foi um revide de tudo que tinha acontecido durante o lance. A respeito do Dourado, não sou amigo dele, é melhor deixar para lá”, resumiu o lateral gremista.

Em 2012, Edílson também viveu um episódio semelhante na semifinal da Copa do Brasil. No jogo de volta entre Grêmio e Palmeiras, em São Paulo, ele acertou um soco no zagueiro Henrique, que atualmente defende o Fluminense. Neste ano, o lateral foi expulso contra o América-MG, após uma entrada violenta em um atacante adversário. O jogador não teme que o rótulo de “bad boy” o acompanhe.

“Não temo (rótulo de violento). Claro que é chato dar uma coletiva sobre um lance desses. A gente queria estar falando de vitória, gols, mas não temo. Eu sempre tento, no jogo, ser leal. Jogar firme, como eu jogo, mas não chegar para machucar ou ser desleal. E o que aconteceu foi que era clássico, os nervos estavam à flor da pele. E já me desculpei, peço desculpas aos jogadores e ao Renato. É com eles que convivo e que tenho que dar satisfação”, colocou.

Como punição automática, ele não enfrentará o Figueirense, em Santa Catarina, no próximo final de semana pelo Brasileirão. Mas estará à disposição de Renato para o jogo de quarta-feira, contra o Cruzeiro, fora de casa, pela ida da semifinal da Copa do Brasil.



Jornalista formado pela PUCRS em agosto de 2014. Fã de esportes, sobretudo tênis. Colorado por paixão, jornalista por vocação e tenista por opção.