Diretoria do São Paulo pede ofensividade à Ricardo Gomes

Crédito da foto: Érico Leonan/saopaulofc.net

A diretoria do São Paulo conversou com o técnico Ricardo Gomes e pediu um esquema ofensivo para tentar salvar o time da zona do rebaixamento.

LEIA MAIS: ADVOGADO RECUSA CARGO DE VICE PRESIDENTE DO SÃO PAULO

Além de fazer o time ser ofensivo, a diretoria pede o afastamento do meia Michel Bastos. O estopim foi a partida contra o Sport em que os membros da diretoria esperavam uma melhora tanto no futebol quanto psicológicamente. Um exemplo contrário à Michel Bastos é Wesley. O volante aumentou o rendimento e vem ganhando destaque após a agressão sofrida na invasão do CT da Barra Funda no dia 27 de agosto.

Para o lugar de Michel, é esperado a entrada do jovem Luiz Araújo. Jogador da base do São Paulo, Araújo sempre foi muito elogiado dentro do clube e há uma grande esperança no meia para que possa ser titular e render frutos ao clube no futuro. Outro que é aguardado para voltar a jogar bem é Cueva. O peruano está com a seleção do seu país e tem volta marcada para a próxima quarta (12). Com o camisa 13 voltando, Chavez pode render mais por ser considerado um jogador de muita entrega e pouca habilidade.

Uma última cartada seria a efetivação de David Neres para o elenco principal. O jovem atacante da base são-paulina é considerado uma jóia pela diretoria e é muito querido e pedido pela torcida. O jovem é comparado ao ídolo tricolor Canhoteiro, jogador que se destacou na década de 1950 e era um ótimo driblador.

Para tentar aproximar o torcedor do clube, para o jogo desta quinta (13) contra o Santos no Pacaembu, a diretoria disponibilizou ingressos mais baratos. O menor valor é de R$ 10 para o Tobogã e os outros setores acima de R$ 20 com possibilidade de usar meia entrada para estudantes.



Estudante de jornalismo e atualmente setorista do São Paulo no Torcedores.com