Danilo Gentili aciona José Trajano na Justiça; entenda

Danilo Gentili
Crédito da foto: Reprodução/Facebook

O apresentador do SBT, Danilo Gentili, entrou com ação na Justiça pedindo explicações ao jornalista José Trajano, que durante participação no programa “Linha de Passe”, da ESPN, em maio, acusou o humorista de fazer apologia ao estupro. Dias antes, a emissora havia recebido Gentili no programa “Bate-Bola”, o que gerou revolta de Trajano (que em comentário não citou o nome do humorista).

LEIA MAIS:
José Trajano detona produção da ESPN por ceder espaço a humorista em programa
Danilo Gentili responde Trajano: ”conseguiram a ira e o repúdio contra mim” 

“O renomado jornalista Interpelado, ao fazer uso da palavra e do espaço concedido pela emissora no programa que integra, asseverou enfaticamente que um comediante que havia comparecido à emissora na semana anterior seria a favor da violência contra as mulheres e, pior, fazia apologia ao gravíssimo crime de estupro”, apresenta o processo segundo relato do UOL Esporte.

Na ação, Gentili pede R$ 1 mil por injúria.

“Quero representar o grupo da ESPN que me tornou o porta-voz deste protesto que vou fazer aqui, porque o canal abrigou esta semana um personagem engraçadinho (Danilo Gentili), que se posta como um sujeito que faz a apologia do estupro em nome do humor, dizendo que no humor cabe tudo. Esse grupo ficou irritado e enojado com a presença dele”, disse Trajano há quase cinco meses.

No dia seguinte ao comentário polêmico de Trajano, Gentili foi às redes sociais se defender.

“Ontem (no caso dia 27 de maio), retiraram de contexto um post meu de 2012, em que eu ironizava mais uma das estúpidas polêmicas do Big Brother, e o publicaram como se fosse um comentário a favor do estupro da menina do Rio de Janeiro, ocorrido nesta semana, em 2016, portanto. Conseguiram o que queriam: a ira e o repúdio de muita gente contra mim…É assim que funciona a máquina de moer reputações. E você, que está lendo isto agora, paga por ela… O militante petista Trajano, usando seu distintivo de jornalista, ontem me acusou na televisão de um crime que jamais cometi (e com certeza jamais cometeria). Ao contrário do que esse povo diz, eu não acho que todo homem é um estuprador em potencial, pois eu sou homem e abomino o estupro”, explicou.

 



Rafael Alaby é jornalista diplomado pela FIAM (Faculdades Integradas Alcântara Machado), com passagens pela Chefia de Reportagem de Esportes, da TV Bandeirantes, em São Paulo e site KiGOL. Pós-graduado em Jornalismo Esportivo e Negócios do Esporte (FMU)