O tricampeonato de Schumacher completa 16 anos

Crédito da Foto: Divulgação

Faz 16 anos que o alemão Michael Schumacher conquistou o seu terceiro titulo mundial de Fórmula 1 em 2000. Após quatro anos de trabalho duro de Schumacher e da Ferrari, a escuderia italiana enfim não começaria a temporada com desempenho inferior aos dos rivais, como em relação as Williams em 1996 e 19997 e McLaren em 1998 e 1999. Vamos acompanhar prova a prova como foi a conquista do terceiro título do alemão e o fim do jejum de 21 anos da escuderia italiana .

LEIA MAIS:
CONFIRA A CLASSIFICAÇÃO DO BRASILEIRO DE TURISMO APÓS A ETAPA DE CURITIBA
VEJA COMO FOI A PROVA QUE DEU A NELSON PIQUET SEU PRIMEIRO TÍTULO MUNDIAL HÁ 35 ANOS

1) GP da Austrália: Aqui temos a aguardada abertura da temporada 2000 na F1. Ferrari e McLaren tinham os melhores carros, a Williams estreava o motor BMW e a equipe Jaguar estreava no lugar da Stewart. O público australiano terminou sem saber qual a equipe andaria na frente. Na qualificação, Mika Hakkinen fez a pole com seu companheiro de equipe David Couthard ao seu lado na primeira fila. Schumacher largou em terceiro na segunda fila ao lado da outra Ferrari, de Rubens Barrichello. Os pilotos da McLaren tiveram problemas com os motores e Schumacher venceu sem problemas fazendo a dobradinha com o brasileiro em segundo e seu irmão Ralf Schumacher com a Williams chegando em terceiro.

2) GP do Brasil: Finalmente com a ida de Barrichello para uma equipe de ponta Interlagos voltava a ter grande público. Nos treinos, mais uma vez, as McLarens dominavam com Hakkinen na pole e Couthard ao seu lado na primeira fila, Schumacher largou em terceiro e Barrichello ao seu lado na segunda fila. Na corrida, o brasileiro começou bem com uma bela ultrapassagem sobre Hakkinen na reta dos boxes chegando a disputar a liderança com Schumacher, mas acabou abandonando com problemas hidráulicos.

Assim, Schumacher venceu novamente com o italiano Giancarlo Fisichella chegando em segundo com a Benneton e o também alemão Heinz Harald Frentzen completando o pódio em terceiro com a sua Jordan equipada com os motores Honda.

3) GP de San Marino: Em Imola finalmente aconteceu o tão esperado duelo entre os bicampeões Schumacher e Hakkinen. Na qualificação, Hakkinen ficou com a pole e Schumacher ao seu lado em segundo. Na segunda fila, Couthard levou a melhor sobre Barrichello ficando com o terceiro tempo.

Após duelar com o finlandês, Schumacher venceu a sua terceira corrida no campeonato, com Hakkinen em segundo e Couthard com a outra McLaren completando o pódio em terceiro. Barrichello foi o quatro colocado. O alemão já disparava na liderança com 30 pontos contra apenas 6 de Hakkinen .

4) GP da Inglaterra: No circuito inglês, a McLaren enfim começou a mostrar sua força no campeonato. Na qualificação Barrichello surpreendeu e fez a pole, mas acabou abandonando novamente por problemas hidráulicos. Largando em 5º, Schumacher acabou fazendo uma corrida apagada e não foi páreo para as duas McLarens. Couthard venceu sem problemas, com Hakkinen em 2º e Schumacher em 3º.

5) GP da Espanha: Na qualificação, Schumacher fez a pole com Hakkinen ao seu lado na primeira fila. Na segunda fila, Barrichello fez o terceiro tempo e levou a melhor sobre Couthard. Entretanto, o alemão com erros de estratégia terminou apenas em 5º. Hakkinen acabou vencendo sem problemas, com Couthard completando a dobradinha da McLaren em 2º e Barrichello completou o pódio em 3º.

6) GP Da Europa: O GP foi realizado no circuito alemão de Nurburgring e Schumacher, no braço, fez a pole com Hakkinen ao seu lado na primeira fila. Na segunda fila, Couthard largou em terceiro e Barrichello em quarto. Na corrida, no entanto, sob forte chuva, o alemão mostrou a sua genialidade e venceu, com Hakkinen em 2º e Couthard completando o pódio em 3º.

7) GP de Mônaco: Chegamos a Mônaco, onde muitos acreditavam na vitória de Schumacher, que fez a pole. Mas em uma corrida bem atípica, o alemão abandonou na volta 55, enquanto Hakkinen terminou em sexto com uma corrida apagada. Couthard venceu sem problemas, com Barrichello mais uma vez no pódio chegando em 2º e o italiano Giancarlo Fisichella completando o pódio em 3º.

8) GP do Canadá: Em Montreal, a genialidade de Schumacher mais uma vez prevaleceu. Nos treinos, o alemão fez a pole com a McLaren de Couthard ao seu lado na primeira fila. Na corrida, mais uma vez sob forte chuva, Schumacher deu um show e venceu com facilidade, com Barrichello completando a dobradinha da Ferrari em 2º e o italiano Giancarlo Fisichella completando o pódio em 3º. Assim o alemão já conquistava a sua quinta vitória no campeonato.

9) GP da França: Schumacher se mostrava arrasador no campeonato e tudo leva a crer que levaria o título com facilidade, mas a sorte começou a mudar a a partir da fase europeia. Nos treinos, o alemão fez a pole com Couthard ao seu lado na primeira fila. Já na segunda fila, Hakkinen largou em terceiro e Barrichello em quarto.

Na corrida, Schumacher abandonou na volta 58 com problemas de motor, e Couthard venceu sem problemas, com Hakkinen completando a dobradinha da McLarem em 2º, enquanto Barrichello completou o pódio em 3º.

10) GP da Áustria: As McLarens dominaram o fim de semana. Nos treinos Hakkinen fez a pole com Couthard ao seu lado na primeira fila. Barrichello marcou o terceiro tempo e Schumacher foi apenas o quarto. Na corrida, Hakkinen venceu sem sustos com Couthard em 2º e Barrichello mais uma vez com um bom desempenho chegando em 3º.

11) GP da Alemanha: Muitos esperavam um show de Schumacher no GP da Alemanha, e a Ferrari realmente brilhou, mas dessa vez com Rubens Barrichello. O piloto brasileiro foi imensamente criticado depois de se posicionar apenas em 18º na classificação, muitos já pediam Ralf Schumacher em seu lugar a partir da temporada seguinte. O queridinho da Ferrari, Michael Schumacher, corria em casa, mas novamente abandonou na primeira volta e ninguém parecia ser páreo para os carros da McLaren. Hakkinen assumiria a liderança do campeonato caso vencesse e a torcida festejava a recuperação de Barrichello na corrida.

O piloto brasileiro fez grandes ultrapassagens na corrida e, na segunda metade da prova, a primeira vitória parecia cair do céu. Um forte chuva obrigou os pilotos da McLaren a pararem uma 2ª vez na corrida para colocarem pneus pra pista molhada. A equipe Ferrari também chamou Rubens Barrichello, que se recusou, seguiu na pista e venceu a corrida. O choro do piloto brasileiro no alto do pódio comoveu a todos. Hakkinen chegou em segundo e Couthard completou o pódio em terceiro.

12) GP da Hungria: Schumacher fez a pole com Couthard ao seu lado na primeira fila. Na segunda fila Hakkinen largou em terceiro enquanto Barrichello marcou apenas o quinto tempo. Na corrida Hakkinen venceu levou a melhor na disputa com Schumacher. O alemão chegou em 2º, enquanto Couthard com a outra Mclaren completou o pódio em 3º. 

A vitória deu a Hakkinen a liderança do campeonato após a desvantagem no começo do mundial. O finlandês tinha 64 pontos contra 62 de Schumacher .

13) GP da Bélgica: Aqui, amigos, chegamos a Spa, a pista favorita de Schumacher. Na qualificação, a briga pela pole foi emocionante, mas no fim Hakkinen levou a melhor sobre Schumacher que largaria ao seu lado na primeira fila.

Jenson Button, com a Williams, acabou sendo a surpresa ao marcar o terceiro tempo no grid, enquanto Couthard e Barrichello decepcionaram largando em quinto e em décimo, respectivamente.

Na corrida, Schumacher e Hakkinen brigaram muito pela vitória, mas o finlandês levou a melhor com a ultrapassagem considerada por muitos como a mais bela da década e venceu a corrida, com Schumacher chegando em 2º, enquanto Ralf Schumacher com a Williams completou o pódio em 3º. Assim, Hakkinen ampliava em mais 4 pontos sua vantagem em relação a Schumacher.

14) GP da Itália: Chegamos ao circuito italiano de Monza na casa da Ferrari e aqui o talento de Schumacher prevaleceu. Na qualificação o alemão deu um show de pilotagem ao marcar a pole colocando 1 segundo sobre seu concorrente direto Mika Hakkinen. Barrichello largou ao lado de Schumacher na primeira fila, enquanto o finlandês teve que se contentar com o terceiro lugar no grid.

Na corrida, Schumacher foi perfeito e venceu de ponta a ponta após 5 corridas sem vitória, com Hakkinen chegando em 2º e completando o pódio Ralf Schumacher com a Williams em 3º.

Outro destaque no fim de semana foi a entrevista coletiva após a corrida. Schumacher caiu em prantos ao ser lembrado por um jornalista que havia igualado as 41 vitórias do brasileiro Ayrton Senna, sendo consolado por Hakkinen e seu irmão Ralf Schumacher. O alemão diminuía de 4 para apenas 2 pontos a vantagem de Hakkinen no campeonato e a Ferrari encostava na McLaren na briga pelo campeonato de construtores.

15) GP dos Estados Unidos: Depois de quase 10 anos de ausência, a corrida norte-americana voltava ao calendário da F1 desta vez em um circuito misto construído em Indianápolis. Na qualificação, Schumacher, em grande forma, fez a pole, com Couthard ao seu lado na primeira fila e Hakkinen largando em terceiro.

A corrida foi emocionante com Schumacher e Hakkinen brigando pela vitória uma vez que apenas 2 pontos separava ambos no campeonato. Hakkinen abandonou na volta 25 e Schumacher venceu a corrida com Rubens Barrichello completando a dobradinha da Ferrari em  2º e o também alemão Heinz Harald Frentezen, da Jordan, em 3º completando o pódio.

Com o triunfo Schumacher recuperava a liderança do campeonato e a Ferrari a liderança do mundial de construtores. 

16) GP do Japão: O circuito de Suzuka já era famoso por decidir campeonatos e em 2000 de fato não seria diferente. Hakkinen, que havia vencido ali seus campeonatos mundiais em 98 e 99, desta vez perderia o título.

Na qualificação, Schumacher superou Hakkinen e fez a pole com Couthard na primeira fila. Com determinação e estratégia Schumacher venceu a corrida com Hakkinen em 2º e completando o pódio David Couthard em 3º. Assim Schumacher vencia o seu terceiro campeonato mundial e a Ferrari quebrava o jejum de 21 anos sem o título.

17)GP da Malásia: Com o campeonato já garantido Schumacher se despediu da temporada com chave de ouro, fazendo a pole e vencendo a corrida. Couthard com a McLaren chegou em 2º e Barrichello com a outra Ferrari em 3º. A Ferrari também festejava a conquista do mundial de construtores.