Vasco da África do Sul troca de nome e deixa de ser xará dos cariocas

Vasco da África do Sul
Divulgação/Site oficial Vasco da África do Sul

O Vasco da Gama da África do Sul anunciou novidades para a temporada 2015/2016. Além da mudança de cidade, a equipe passa a se chamar Stellenbosch FC.

Uma nota publicada no seu site oficial comunicou a mudança para Stellenbosch. O município fica a cerca de 40 km da Cidade do Cabo, local onde o clube foi fundado em 1980, adotando nome e uniforme iguais aos do cruzmaltino do Rio de Janeiro.

“Queremos reposicionar o clube para obter um grande desempenho nessa temporada. Desejamos nos unir a Stellenbosch e à região das vinícolas do Cabo e nos integrarmos à comunidade. Há muitos talentos naquela área, e pretendemos ajudar no seu desenvolvimento e crescimento. Queremos voltar à primeira divisão esse ano e queremos a comunidade conosco”, disse o dirigente Edries Burton.

Quando ainda se chamava Vasco, o clube tinha o estádio Parow Park como casa. Agora, passará a utilizar a Academia de Esportes de Stellenbosch, base das seleções nacionais de rugby.

A equipe disputou a Premier Soccer League, equivalente à primeira divisão, em 2010/2011. Sem conseguir se manter na elite, o time da comunidade portuguesa da Cidade do Cabo vem disputando a National First Division (NFD) desde 2011/2012. Até o ano passado, os vascaínos vinham realizando boas campanhas, sempre terminando entre os dez primeiros.

Para a temporada 2015/2016, os capetonianos trocaram a fornecedora de material esportivo. Com a Kappa substituindo a Umbro, abandonaram os uniformes idênticos aos dos cariocas. A camisa número um passou a apresentar listras verticais nas cores preta, branca e cinza. Já a dois tinha faixas vermelha, preta e branca na horizontal. Em ambas, a Cruz de Malta deu lugar ao escudo, igual ao time do Rio.

Na última edição da Segundona sul-africana, o Vasco terminou em 13º, afastando o risco de queda apenas na antepenúltima rodada.