Ryan Lochte será punido por mentira de assalto, afirma imprensa americana

ryan lochte
Foto: Getty Images

A situação está bastante ruim para o nadador norte-americano Ryan Lochte. Depois da polícia ter descoberto que ele e seus companheiros mentiram  sobre terem sido assaltados no Rio de Janeiro durante a disputa dos Jogos Olímpicos, a agência de notícia Reuters e a rede de televisão CNN, afirmaram que o Comitê Olímpico dos Estados Unidos e a USA Swimming, confederação de natação do país, irão suspender o atleta.

LEIA MAIS:
MICHAEL PHELPS SE DECLARA AO RIO E AGRADECE BRASILEIRO EM REDE SOCIAL

Segundo informações da CNN, ainda não se sabe quanto tempo irá durar a punição para Ryan Lochte, já que o comunicado oficial será feito apenas na próxima semana, após o término dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. O nadador publicou um pedido de desculpas em suas redes sociais, mas em nenhum momento comentou sobre ter contado a mentira do assalto.

Também nesta sexta-feira, o porta-voz do comitê norte-americano, Mark Jones, acabou desmentindo a notícia publicada pela agência e pela emissora, dizendo que “não é verdade” sobre a suspensão de Ryan Lochte. No entanto, o próprio comitê, ao divulgar um pedido de desculpas ao Brasil pela atitude de seus nadadores, afirmou que não descartava punições.

Ryan Lochte se envolveu em grande polêmica quando afirmou que o medalhista e outros nadadores norte-americanos, Gunnar Bentz, James Feigen e Jack Conger, foram assaltados em uma falsa blitz policial ao saírem de uma festa no Rio de Janeiro. No entanto, a versão dada por eles foi desmentida por câmeras de segurança e testemunhas, que mostraram que os atletas praticaram acabaram causando confusão em um posto gasolina, onde quebraram uma placa de publicidade e deixaram cerca de R$100 e 20 dólares para cobrir as despesas.

Na última quarta-feira (17),  Gunnar Bentz e Jack Conge foram retirados pela Polícia Federal de dentro do avião que estavam para embarcar de volta aos Estados Unidos com o intuito de prestarem depoimento, enquanto Jimmy Feigen havia sido barrado na imigração do aeroporto. Ryan Lochte, por sua vez, já estava em terras norte-americanas, mas ainda sim irá responder pela investigação.